• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • junho 2015
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 58/2015, 19-20/06/2015.

PAUTA:

1-Pressão da greve nacional docente faz MEC marcar audiência; reunião com o ANDES-SN foi agendada para esta terça-feira, dia 23.

2-Nesta terça-feira 23 de junho: Assembleia Geral, dia de paralisação e indicativo de greve.

3-A última quarta-feira, 17/06, foi dia nacional de atos, marchas e manifestações.

4-Quatro spots radiofônicos sobre as reivindicações e Voz Docente, nº 24/2015: escute pela internet.

1-Pressão da greve nacional docente faz MEC marcar audiência; reunião com o ANDES-SN foi agendada para esta terça-feira, dia 23

O crescimento da greve nacional dos docentes federais e as cobranças do Sindicato Nacional pressionaram o MEC a agendar, para esta terça-feira (23/06), às 14h, uma reunião com o ANDES-SN. Na pauta, está a discussão sobre as reivindicações dos docentes federais, em greve desde 28 de maio por conta das delongas e negativas do governo em negociar com a categoria.

Indagações

É positivo que o MEC tenha agendado reunião, porém, em função da frustrante vivência de quase três anos sem negociações (apenas conversas sem objetivo e protelações), várias indagações se colocam:

-será uma reunião de efetiva negociação ou mais uma reunião de postergação?

– o MEC deu autorização para que a Sesu/MEC (Secretaria de Ensino Superior) negocie com os docentes federais? E negocie o que?

-há autorização ou não de disponibilização de recursos por parte do MEC para responder à nossa pauta?

Pois, na reunião com o Sinasefe, o MEC informou que a Setec/MEC estava autorizada a negociar com o sindicato, mas apenas questões que não trouxessem impactos orçamentários!

– Em relação aos cortes orçamentários, que recentemente retiraram R$ 9,4 bilhões da educação, será que o MEC vai disponibilizar publicamente as informações de quais os programas e investimentos afetados?

O ANDES-SN vai cobrar do MEC que torne público exatamente onde são os cortes que afetam a educação brasileira.

É fundamental a manutenção da pressão sobre o governo

Por causa de todas essas incertezas e esses dados que suscitam inquietações, é fundamental a manutenção da pressão sobre o governo e o fortalecimento da greve nacional.

2-Nesta terça-feira 23 de junho: Assembleia Geral, dia de paralisação e indicativo de greve

Foram as razões elencadas acima que levaram a Assembleia Geral da última semana, ocorrida em 17/06, a:

-chamar a paralisar no dia 23: para pressionar o MEC a iniciar uma efetiva negociação sobre nossas reivindicações;

-lançar o indicativo de greve;

-orientar à realização de reuniões nas Unidades para debater a pauta local (UFRGS) de reivindicações, a situação das negociações, a conjuntura da greve nacional e o indicativo de greve;

-convocar Assembleia Geral dos docentes da UFRGS para esta terça-feira 23/06, para construir a pauta local de reivindicações e decidir sobre o indicativo de greve.

**Por que o indicativo de greve a ser deliberado no dia 23/06?

-Porque o governo ameaça congelar nosso salário;

-Porque nossa carreira está desestruturada;

-Porque o corte de verbas já está degradando nossas condições de trabalho e sucateando a Universidade;

-Porque as atuais condições da UFRGS são incompatíveis com uma educação de qualidade.

Colega!

No dia 23, reúna-se com seus colegas para discutir os problemas de sua Unidade e a pauta de reivindicações.

Várias Unidades realizaram reunião na última sexta-feira, 19/06, ou preparando reunião a ocorrer nesta segunda 22/06 ou nesta terça-feira 23/06 para debater a pauta nacional de reivindicações, a pauta local (da Unidade e da UFRGS) e o indicativo de greve.

Converse com seus colegas e, juntos, organize uma reunião em seu Departamento ou Unidade.

No dia 23, paralise as atividades docentes e venha à Assembleia Geral para deliberar sobre o indicativo de greve e construir a pauta local de reivindicações.

quadro05

3-A última quarta-feira, 17/06, foi dia nacional de atos, marchas e manifestações

A última quarta-feira, 17, foi marcada por atos, em diversas universidades e cidades pelo país.

Dia Nacional em defesa dos Hospitais Universitários

A proposta do Comando Nacional de Greve (CNG) dos técnico-administrativos (Fasubra) foi de um Dia Nacional em defesa dos Hospitais Universitários, contra a privatização da saúde pública e pela revogação dos contratos com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) – empresa criada pelo governo e que impõe uma gestão privatista aos Hospitais Universitários (HUs).

A proposta recebeu o apoio do CNG/ANDES-SN e de entidades estudantis.

Sobre o Dia Nacional, leia Atos marcam luta em defesa dos Hospitais Universitários.

Em Porto Alegre, Marcha da Educação Federal

Em Porto Alegre, nem a UFRGS nem a UFCSPA possuem Hospital Universitário. A proposta da Assufrgs foi de ter a Defesa da Educação Pública com eixo. E foi o que aconteceu: ocorreu uma bela Marcha da Educação Federal.

A marcha saiu da Faculdade de Educação, seguiu pelo túnel da Conceição e Avenida Mauá, até o Largo Glênio Peres. Foi um grande Ato em Defesa da Educação e da Universidade Pública. Foi organizada pela Assufrgs e as entidades dos técnico-administrativos da UFPel, UFSM e FURG (cujas delegações vieram em caravana de ônibus), com apoio do ANDES/UFRGS, do DCE e APG da UFRGS.

17 de junho

Leia e veja a galeria de fotos aqui e aqui.

Foto: Guilherme Santos/Sul21

Fontes: Assufrgs e Sul 21.

4-Quatro spots radiofônicos sobre as reivindicações e Voz Docente, nº 24/2015: escute pela internet

As reivindicações em quatro spots

A equipe do Voz Docente disponibilizou spots radiofônicos sobre quatro de nossas principais reivindicações:

-a volta da D.E. ao seu percentual anterior, vigente até o “acordo” de 2012: 210% sobre 20 horas, i.e., 50% a mais do que 40 horas;

-a incorporação da Retribuição por Titulação (RT) no vencimento básico, com restabelecimento da valorização da Titulação em percentuais (como vigorava até o “acordo” de 2012!);

-paridade salarial de ativos e aposentados;

-data-base.

Escute, pela internet, os quatro spots aqui ou entre no blog da Seção Sindical https://andesufrgs.wordpress.com/ e escute: a gravação começa automaticamente.

Escute, pela internet, o programa Voz Docente desta semana, nº 24/2015

No roteiro:

**Entrevista com o prof. Giovanni Frizzo, da diretoria do ANDES-SN, sobre a situação da greve nacional docente;

**Servidores em greve alertam para “péssimas condições” dos Restaurantes Universitários da UFRGS;

**O inverossímil conde Pié conta de certa reunião que teve, do governo com os servidores federais, em que a Proifes compareceu de repente… a convite do Ministério do Planejamento (MPOG).

Voz Docente é semanal, produzido pelo ANDES/UFRGS, em parceria com as Seções Sindicais da UFPEL e da FURG, e radiodifundido às quartas-feiras, às 13h00, na Rádio da Universidade, 1080 AM ou on-line:http://www.ufrgs.br/radio/

O programa é também veiculado três vezes por semana em Pelotas: pela Rádio Federal FM 107,9, emissora da UFPel, e pela RádioCom 104.5 FM.

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: