• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • agosto 2017
    S T Q Q S S D
    « jul    
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

SISU/ENEM na UFRGS, por Gregório Grisa*

As razões básicas do porquê de a Ufrgs não aderir ao Sisu/Enem em 2014 já circulam na imprensa, quais sejam: risco de judicialização por suposta falta de isonomia do processo seletivo público, tendo em vista que as inscrições para o Enem já estão encerradas esse ano e o curto tempo de debate para determinar o peso das provas do Enem na seleção da Ufrgs por curso. Contudo, além do estudo que a Comissão Especial terá de fazer para formular a proposta de adesão em 2015 até outubro próximo, sobre porcentagem de vagas destinadas, operacionalidade da seleção mista e manutenção de provas específicas, gostaria de destacar aspectos estruturais referentes à adoção do Sisu/Enem pela Ufrgs.

Caminhos inversos guiarão minha reflexão, um que sai da Ufrgs rumo ao Sisu/Enem e outro que parte do Sisu/Enem em direção à nossa universidade.

A Ufrgs tem tradição e competência na confecção e execução do seu processo seletivo. Essa expertise não pode ficar restrita à instituição. Ao aderir ao Sisu/Enem, os quais necessitam de aperfeiçoamentos, a Ufrgs poderá e deve participar com significativa ingerência tanto do Sisu quanto da elaboração das provas do Enem, a fim de qualificar muitos aspectos dessa engrenagem de seleção. Por outro lado, a adoção do Sisu/Enem fará com que recebamos na Ufrgs estudantes de outros estados e mais alunos do interior do RS, aumentando nossa diversidade e exigindo que a política de assistência estudantil se oxigene. Teremos que transcender os critérios socioeconômicos do Pnaes (Programa Nacional de Assistência Estudantil) e desenvolver outras modalidades de assistências, como de caráter pedagógico, cultural e de inserção social, o que só somaria à universidade.

Como membro da Comissão Especial, creio que um processo misto de seleção, isto é, ingresso via Sisu/Enem e via Concurso Vestibular, fará com que tenhamos uma rica experiência acadêmica, pois garantiríamos que novos horizontes e desafios se anunciassem e, ao mesmo tempo, manteríamos o know-how do Concurso Vestibular da Ufrgs ativo e em constante aprimoramento.

* Estudante de doutorado no PPGEDU/UFRGS, representante discente da Pós-Graduação no Consun e membro da Comissão Consun/Cepe da UFRGS sobre Sisu/Enem.

** Primeira publicação deste artigo, no Correio do Povo, 10/08/2013, p. 2.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: