• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • outubro 2017
    S T Q Q S S D
    « set    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Ponderações da Diretoria na Comissão Especial Consun/Cepe

Comissão Especial Consun/Cepe convidou Seção Sindical para reunião de análise da adesão, ou não, da UFRGS ao Sisu/Enem

No sentido de colher subsídios, a Comissão Especial Consun/Cepe convidou as entidades representativas a comparecerem, na quinta-feira, 05/09, para  apresentarem suas análises sobre a adesão, ou não, da UFRGS ao Sisu/Enem. A Comissão iniciou informando que promoveria uma Audiência Pública sobre o tema, no dia 3 de outubro, no Campus Centro.

A Seção Sindical do ANDES-SN foi a primeira a ser ouvida. Distribuiu a cada membro da Comissão a “Declaração preliminar” da entidade sobre o tema (ler aqui) e o Dossiê Nacional elaborado pelo Sindicato Nacional sobre a precarização nas IFEs (cujas páginas 73 a 82 são essencialmente dedicadas a analisar o impacto do Sisu/Enem em universidades que a ele aderiram, como UF Pelotas, UF Rio de Janeiro, UF Ceará, UF Mato Grosso).

Após parabenizar a Comissão pelas saudáveis iniciativas de ouvir as entidades e promover uma Audiência Pública, o prof. Carlos Alberto Gonçalves, presidente da Seção, sugeriu à Comissão Especial promover audiências públicas também nos demais campi, particularmente no maior deles: o Campus do Vale.

O prof. Carlos Alberto ainda convidou a Comissão Especial e o Consun a fazerem prova da maior cautela relativamente à adesão ao Sisu/Enem: o Vestibular da UFRGS está consolidado, sendo bem conhecidos sua capacidade de avaliação, seu impacto e suas limitações; por sua vez, o Sisu/Enem é uma novidade ainda experimental, não consolidada, de impacto ainda pouco e mal conhecido.

A profª Elisabete Búrigo (segunda secretária da Seção Sindical) também alertou para os prováveis impactos da mudança sobre o esvaziamento e rebaixamento dos currículos do ensino médio, pois o Exame aborda com superficialidade (ou não aborda) temas que hoje são valorizados no Vestibular. Lembrou que o MEC já explicitou, junto à Comissão Especial de Reformulação do Ensino Médio da Câmara dos Deputados, a intenção de adaptar o currículo do ensino médio ao ENEM. A perda de qualidade no ensino médio teria repercussão não apenas na formação dos ingressantes, mas na própria tarefa de formação de professores que é desempenhada pela Universidade.

O prof. Robert Ponge (primeiro vice-presidente da Seção) observou que não há dados ou estudos consolidados que confirmem que o SISU promoveria a democratização do acesso à universidade, mas há indicadores de aumento nas taxas de evasão, além dos transtornos decorrentes das várias chamadas que têm sido necessárias para o preenchimento das vagas.

Ao encerrar suas ponderações, a representação da Seção Sindical informou que está elaborando um documento sobre o assunto e reiterou seu chamado à Comissão Especial e ao Consun a fazerem prova de cautela.

Matéria publicada no boletim eletrônico InformANDES na UFRGS, nº 59, de 12/09/2013.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: