• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • junho 2017
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 27, 24/06/2017.

30 de junho é GREVE GERAL!

Contra as Reformas da Previdência e Trabalhista, Contra a Lei das Terceirizações e pelo Fora Temer!

PAUTA:

1 – Assembleia de Docentes da UFRGS decide por adesão à Greve Geral

2 – Formação do Núcleo do ANDES no IFRS

3 – Roda de Conversa com Maria Rehder, da Campanha Nacional pelo Direito à Educação

1 – Assembleia de Docentes da UFRGS decide por adesão à Greve Geral

cartaz greve

Na última quarta-feira, dia 21 de junho, a Assembleia Geral dos Docentes da UFRGS, convocada pela Seção Sindical do ANDES-SN e reunida na sala 605 da Faced, deliberou por unanimidade pela confirmação do indicativo de greve aprovado em Assembleia Geral anterior, realizada no dia 6 do corrente mês. A Greve Geral do dia 30 é convocada pelas Centrais Sindicais, incluindo a CSP-Conlutas, entidade à qual o ANDES-SN é vinculado e pretende promover mais um dia de protestos massivos pelo país contra as reformas previdenciária, trabalhista e as terceirizações que o governo ilegítimo e o Congresso tentam impor à sociedade brasileira.

Governo e Congresso não têm nenhuma legitimidade para retirar direitos conquistados historicamente
A decisão de aderir ao dia de Greve Geral foi debatida novamente pelos docentes. As falas destacaram a necessidade de fortalecer os atos de rua, em contato com a população, e como demonstração de força do movimento dos trabalhadores, enfrentando o governo ilegítimo e o desgastado Congresso, sendo importante fortalecer a posição junto à sociedade de que nem Temer, nem o Congresso, ambos empantanados em escândalos de corrupção, possuem legitimidade alguma para aprovar medidas que atacam direitos de milhões de trabalhadores, as quais, se aprovadas, trarão consequências nefastas sobre direitos historicamente conquistados.

Atualização do eixos de luta esteve em pauta
A Assembleia Geral discutiu, igualmente, a necessidade de se avançar a luta, passando do caráter reativo contra os ataques para um sentido de apontando de alternativas, considerando as tarefas organizativas e a disputa de saídas para a conjuntura em que se encontra o país.
Nesse ponto, foram retomadas propostas para atualizar os eixos de luta e medidas a serem defendidas. Junto ao Fora Temer, nenhum direito a menos, abaixo as contrarreformas previdenciária, trabalhista e as terceirizações, foram salientadas as formulações por Diretas Já/Eleições Gerais e pela anulação das contrarreformas já em vigor, como a Emenda Constitucional n. 55/2016, a contrarreforma do Ensino Médio e a contrarreforma previdenciária de 2003.
Outra questão abordada foi a necessidade de reforçar a solidariedade contra a criminalização dos que lutam, diante do recrudescimento da repressão sobre os movimentos, tanto nacionalmente, como aqui no estado do Rio Grande do Sul e em Porto Alegre.
Após os debates e deliberação, organizou-se calendário de ações para preparação da Greve do dia 30, incluindo passagens em sala em comitivas de docentes, técnicos e estudantes e em mutirões de cartazes. O ANDES-Ufrgs indicará, em próximo boletim, local de concentração dos docentes para caminhada em coluna até o ato do dia 30 no centro de Porto Alegre, organizado pelas Centrais Sindicais e pelo Fórum Gaúcho em Defesa da Previdência Pública.

Assembleia de Sócios, na sequência da Assembleia Geral, debateu temas do 62o CONAD do ANDES-SN e elegeu seus representantes
A Assembleia Geral de Sócios, realizada logo após a AG Docente que deliberou pela adesão à Greve Geral do dia 30, tratou do 62o CONAD do ANDES-SN. O CONAD é a instância deliberativa intermediária do Sindicato Nacional, que se reúne em meados de cada ano, entre os congressos também anuais do ANDES-SN, para discutir, avaliar e atualizar a ação sindical e suas bandeiras de luta, além de tratar de assuntos organizativos e do funcionamento do sindicato. Após debate, foram eleitos para representar os sócios do ANDES-SN na UFRGS o professor Mathias Luce (delegado) e a professora Laura Fonseca (suplente).

Assembleia aponta propostas para a atualização da plataforma de lutas do ANDES-SN na conjuntura em andamento
A Assembleia pautou a necessidade de se pensar a atualização do programa de lutas do sindicato na presente conjuntura, com a explicitação de um programa alternativo para ser apresentado à sociedade brasileira, abarcando medidas como Auditoria da Dívida Pública, anulação das contrarreformas, reforma agrária popular (alterando a matriz do financiamento público entre agronegócio e agricultura familiar, em favor desta última), regulamentação (e implementação) do imposto sobre as grandes fortunas previsto na Constituição Federal, 10% do PIB para Educação Pública já. Estas foram algumas propostas que surgiram do plenário e que se combinam com a posição por Diretas Já e Eleições Gerais, também incidindo no debate de atualização da plataforma de lutas do ANDES-Sindicato Nacional em meio à conjuntura em curso, questão que será objeto do 62o CONAD.

Diretoria nacional lança nota e convoca Comissão Nacional de Mobilização
Nesta sexta-feira, a diretoria nacional do ANDES-SN divulgou nota ressaltando a importância de ampliar esforços para a construção da Greve Geral do próximo dia 30. A data foi construída em conjunto pelas centrais sindicais, No entanto, algumas delas sinalizam recuo na mobilização. A diretoria do ANDES-SN critica tal postura, diante de uma conjuntura acirrada e das importantes mobilizações recentes, tais como a greve geral do dia 28 de abril, que parou o país, e a marcha em Brasília em final de maio que reuniu cerca de 150 mil pessoas. Mas, as contrareformas ainda não foram barradas, nem foi colocado para fora o ilegítimo Governo Temer. Nesse sentido, a diretoria nacional manifesta que avalia “que é necessário ampliar esforços para a construção da GREVE GERAL do dia 30 de junho, demonstrando a disposição dos trabalhadores/as em continuar fortalecendo a luta contra a retirada de direitos, expressa hoje nas contrarreformas da previdência e trabalhista e na lei da terceirização ampla e irrestrita. Conclamamos as centrais sindicais a reafirmarem a GREVE GERAL e a assumir em suas responsabilidades na mobilização social pelo FORA TEMER! e contra as reformas”. Leia a nota na íntegra aqui.
A diretoria nacional convocou, ainda, para os dias 27 a 29 de junho, em caráter excepcional, a Comissão Nacional de Mobilização. Além da preparação da Greve Geral do dia 30 de junho, a Comissão terá por tarefa auxiliar a organizar e  participar de atividade de mobilização aprovada pela Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas.

2 – Formação do Núcleo do ANDES no IFRS

filiaÃÆ_§ÃÆ_£o

No último dia 21, ocorreu o ato de filiação dos professores que estão organizando o Núcleo do ANDES noInstituto Federal do Rio Grande de Sul (IFRS). A ideia do Núcleo é reunir os docentes do IFRS que atuam nos campi da Região Metropolitana da capital gaúcha. O Núcleo pretende formar uma futura seção do ANDES reunindo os docentes dos campi Alvorada, Canoas, Osório, Porto Alegre, Restinga, Rolante e Viamão. A coordenação provisória do Núcleo será exercida por Mário San Segundo, do Campus Viamão. O ato de filiação ocorreu na sede da Regional do ANDES-SN no Rio Grande do Sul, com apresença do Vice-Presidente Regional, Carlos Alberto Gonçalves. Após o ato de filiação, Fábio Marçal, do Campus Alvorada, representou o ANDES em um evento com o Reitor do IFRS, Prof. Osvaldo Casares Pinto, e com o Presidente da Assembléia Legislativa do RS, Deputado Edegar Pretto, onde se discutiram alternativas para as restrições orçamentárias impostas pelo governo federal à Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica e ao conjunto das IFE. O desafio inicial do novo Núcleo do ANDES será organizar as atividades de deflagração e participação dos professores do IFRS na Greve Geral do próximo dia 30/6.

3 – Roda de Conversa com Maria Rehder, da Campanha Nacional pelo Direito à Educação

No próximo dia 10 de julho, às 10h, na sala 605 da Faced, o Programa de Pós-Graduação em Educação, a ANPUH, o SINPRO-RS e a Frente Gaúcha Escola sem Mordaça promovem uma Roda de Conversa com a participação de Maria Rehder, da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, que coordena projetos da Campanha e esteve diretamente envolvida nas mobilizações que levaram o Alto Comissariado dos Direitos Humanos das Nações Unidas a produzir uma carta denunciando os efeitos do Escola sem Partido no Brasil. Participe!

 Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Post seguinte
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: