• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartão TRI Passagem Escolar

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • setembro 2018
    S T Q Q S S D
    « ago    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 113/2015, 02/12/2015.

PAUTA:

1-Governo federal corta mais R$ 11,2 bilhões do Orçamento de 2015; a Educação sofrerá novamente com os cortes: R$ 189,4 milhões.

2-A Seção Sindical confraternizou.

3-Áudio da entrevista do prof. Roberto Leher (Reitor da UFRJ), sobre as dificuldades vividas pelas universidades federais, está disponível no site da Seção.

4-Está ocorrendo a distribuição do caderno InformANDES, nº 51.

1-Governo federal corta mais R$ 11,2 bilhões do Orçamento de 2015; a Educação sofrerá novamente com os cortes: R$ 189,4 milhões

O governo federal publicou um novo decreto que prevê corte de gastos no Orçamento da União de 2015. A medida é a terceira do ano. Com esse corte adicional, o contingenciamento total do Poder Executivo em 2015 atinge a ordem de R$ 89,6 bilhões.

Desse valor (R$ 11,2 bi), R$ 500 milhões são de emendas parlamentares impositivas e R$ 10,7 bilhões em despesas que incluem, por exemplo, gastos destinados ao investimento, à manutenção do funcionamento dos órgãos do governo federal, pagamento de aluguel, água, luz, transporte, passagens e diárias.

Onde serão aplicados os cortes?

A Educação sofrerá novamente com os cortes: R$ 189,4 milhões.

O maior corte diz respeito às despesas do Ministério das Cidades, com R$ 1,6 bilhão, seguido pelo Ministério dos Transportes, com R$ 1,4 bilhão, e o Ministério da Integração Nacional, R$ 1,09 bilhão.

Em nota pública, o Ministério do Planejamento (MPOG) esclareceu que todas as despesas obrigatórias, tais como salários de servidores, benefícios previdenciários e sociais, pagamento do Bolsa Família, despesas com o mínimo da saúde e da educação, seguro desemprego e abono salarial estarão salvas.

Três cortes, que foram quatro!

O primeiro corte foi anunciado pelo governo em maio deste ano, quando o Decreto nº 8.456 que resultou em um corte orçamentário de quase R$ 70 bilhões, sendo R$ 9,42 bilhões apenas na área da Educação, o que aprofundou a crise nas Instituições Federais de Ensino (IFE). Veja aqui.

O segundo corte foi no final de julho: o valor foi acrescido em R$ 8,6 bilhões, quando o governo publicou outro decreto o que elevou para R$ 79,4 bilhões os cortes nas áreas sociais desde o anúncio do pacote de ajuste fiscal. O orçamento do Ministério da Educação (MEC) foi novamente atingido, na ordem de R$ 1 bilhão. Veja aqui.

Este é o terceiro corte no Orçamento de 2015.

Porém, além desses três cortes de maio, julho e novembro/dezembro, cabe lembrar que, no início do ano, o governo já havia limitado a verba das IFE a 1/18 avos do orçamento por mês, o que implicou num corte mensal de R$ 586,83 milhões. Veja aqui.

Leia a matéria na íntegra: Governo federal corta mais R$ 11,2 bilhões do Orçamento de 2015

image002 (7)

2-A Seção Sindical confraternizou

Na última sexta-feira, 27/11, a partir das 20h00, a Seção Sindical realizou Jantar de Confraternização, na churrascaria Giovanaz.

O evento foi um êxito, reunindo docentes antigos e mais novos na UFRGS – encontro e união de gerações simbolizados na foto que reúne os colegas Mathias Luce (IFCH, recém empossado presidente da Seção Sindical) e Aron Taitelbaum (docente aposentado do Instituto de Matemática, foi fundador da Adufrgs e do ANDES; foi, também, segundo vice-presidente da primeira diretoria da Adufrgs e, ainda, várias vezes diretor da entidade).

Aron e Mathias

A janta desenrolou-se em ambiente fraterno, descontraído, sem qualquer caráter oficialista.

3-Áudio da entrevista do prof. Roberto Leher (Reitor da UFRJ), sobre as dificuldades vividas pelas universidades federais, está disponível no site da Seção

Está disponível, na íntegra, no site da Seção Sindical, o áudio da entrevista dada ao Voz Docente pelo Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professor Roberto Leher: ele avalia o atual momento da rede federal de universidades e os desafios que estão em jogo para barrar a privatização da educação pública.

A entrevista foi realizada pelo programa Voz Docente por ocasião da formatura da primeira turma do Curso de Serviço Social dos movimentos do campo, na UFRJ. Escute clicando aqui.

4-Está ocorrendo a distribuição do caderno InformANDES, nº 51

Screen Shot 2015-12-01 at 9.53.39 PM

As páginas 4 e 5 são dedicadas aos sucessivos ataques que vêm sofrendo os direitos de aposentadoria. A capa e o dossiê central analisam a greve docente de 2015, a mais longa da história do ANDES-SN. A última página marca a passagem de um ano desde o desaparecimento de 43 estudantes da Escola Normal de Ayotzinapa, na cidade de Iguala, no México.

O caderno InformANDES é distribuído gratuitamente aos sócios e demais interessados, podendo ser solicitado através do e-mail desta Seção. O nº 50 é disponível on-line aqui. Os números anteriores são também disponíveis on-line, podendo ser acessados pelo link http://www.andes.org.br/andes/portal-inform-andes-pdf.andes

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

InformANDES na UFRGS, nº 111/2015, 26/11/2015.

PAUTA:

1-Janta de Confraternização ocorre nesta sexta-feira, a partir das 20h.

2-A mobilização dos estudantes paraguaios: enfim, a primavera chegou em Assunção, Paraguai.

3-Divulgado o Caderno de Textos do 35º Congresso do ANDES-SN.

1-Janta de Confraternização ocorre  nesta sexta-feira, a partir das 20h

Nesta sexta-feira, 27 de novembro, a partir das 20h00, acontece a Janta de Confraternização da Seção Sindical. É na Churrascaria Giovanaz, na Av. Venâncio Aires, 10 (quase esquina com a Rua José do Patrocínio). Estão todas e todos convidados para festejar.

Preços (pagamento, só com cheque ou em dinheiro): espeto corrido: R$ 27,00; refrigerante e suco: R$ 5,00; cerveja: R$ 10,00; + 10% de serviço; Sindicato de Verdade, não tem preço!

Compareça!

Caso não consiga visualizar a imagem, clique aqui

2-A mobilização dos estudantes paraguaios: enfim, a primavera chegou em Assunção, Paraguai

unnamed

É assustador o silêncio na mídia brasileira, tanto a tradicional quanto a contra-hegemônica, a respeito dos protestos estudantis no Paraguai. Há pelo menos dois meses o país vive em ebulição por conta das manifestações de alunos das redes pública e privada do Ensino Médio e das universidades. Leia mais →

Leia A mobilização dos estudantes paraguaios: enfim, a primavera chegou em Assunção

3-Divulgado o Caderno de Textos do 35º Congresso do ANDES-SN

O ANDES-SN divulgou, nesta quarta-feira (25/11), o Caderno de Textos do 35º Congresso do Sindicato Nacional.

O Caderno de Textos: do que se trata?

O Caderno de Textos foi encaminhado a todas as seções sindicais para ser utilizado como subsídio às discussões e formulações preparatórias ao evento e durante o 35º Congresso. Os textos publicados foram os enviados pelas seções sindicais e docentes sindicalizados até o dia 13 de novembro.

O Anexo do Caderno de Textos

Os materiais enviados até 8 de janeiro de 2016 comporão o Anexo do Caderno de Textos, que será divulgado no dia 15 de janeiro de 2016.

O 35º Congresso: quando? onde?

O Congresso será realizado em Curitiba (PR), de 25 a 30 de janeiro de 2016. O evento é organizado pelo Sindicato Nacional, em conjunto com a Seção Sindical dos Docentes da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (Sindutf-PR–Seção Sindical do ANDES-SN) e terá como tema central “Em defesa da educação pública e gratuita e dos direitos dos trabalhadores”.

Confira aqui o Caderno de Textos do 35º Congresso do ANDES-SN.

Leia mais: Divulgado o Caderno de Textos do 35º Congresso do ANDES-SN

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

InformANDES na UFRGS, nº 110/2015, 25/11/2015.

PAUTA:

1-A proposta do governo faz minguar o Vencimento Básico (VB) e aumenta o arrocho sobre os docentes das três classes iniciais e sobre os professores aposentados.

2-Nesta quinta-feira: Assembleia Geral para avaliar a nova proposta do governo.

3-Janta de Confraternização será nesta sexta-feira.

25 de novembro é Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra a Mulher.

1-A proposta do governo faz minguar o Vencimento Básico (VB) eaumenta o arrocho sobre os docentes das três classes iniciais e sobre os professores aposentados

Neste número, apresentamos três outros elementos de análise da proposta entregue pelo governo para encerrar as “negociações”. Esses três elementos são extraídos do texto: uma reflexão crítica sobre os aspectos essenciais da proposta governamental.

Benefícios

O item 3 da proposta governamental anuncia o reajuste de três benefícios. Não se trata de informação ou notícia nova: a mesma proposta foi apresentada pelo governo em 22 de julho deste ano e reafirmada nas reuniões seguintes.

Mesmo assim, é positivo que os três benefícios sejam reajustados com um percentual  que repõe a inflação passada. Mas isso coloca em relevo uma contradição gritante: o governo não aplica a mesma lógica para reajuste dos salários, pois os 10,8% (propostos para janeiro/2017) não repõem nem de longe a inflação do período (março/2015 a janeiro/2017), pelo contrário, constituem um autêntico confisco.

A proposta do governo aumenta o arrocho sobre os docentes das três classes iniciais e sobre os professores aposentados

Os itens 5.2.2 e 5.2.3 da proposta estruturam as variações de degraus (steps) entres os 13 níveis da Carreira, mas mantém um salto de 25% entre o último nível de Adjunto/“D III” (nível 8) e o inicial de Associado/“D IV” (nível 9).

Essa distorção foi instituída em 2006, por ocasião da criação da classe de Associado/“D IV”, como uma artimanha para disfarçar a implementação de um arrocho de grandes proporções sobre os docentes das três classes iniciais e sobre os professores aposentados.

A manutenção dessa distorção claramente indica que o MPOG não pretende aceitar o reenquadramento dos aposentados pelo topo, nem que diminua o arrocho sobre eles e sobre os docentes das três classes iniciais (ambas são reivindicações do ANDES-SN). Pelo contrário, essa última proposta governamental aumenta o arrocho sobre eles!

O governo Infla a gratificação de Titulação (RT) para fazer minguar o Vencimento Básico (VB)

O item 5.2.4 atesta o ataque ao salário, ficando clara a intenção em valorizar gratificação ao invés de salário. Veja: um doutor em DE teria uma gratificação de Retribuição por Titulação (RT) de 115%, aparentemente baseada na titulação. Puxa, 115% parece bom! Porém,… é gratificação! Para fins salariais, indica que 55% (1 sobre 2,15) do vencimento será gratificação, e não salário.

Esse ganho será alvo fácil de todos aqueles que se fantasiam de caçadores de marajás. E mais: na verdade, o valor estabelecido nada tem a ver com titulação, pois se o docente doutor estiver em regime de 20h, o percentual de sua RT será apenas de 57,5% (a metade!).

Desvenda-se aqui a verdadeira função da RT: foi criada, em 2008, como um ardil que aparenta trazer ganho salarial para melhor subtrair salário e desestruturar a Carreira Docente.

Leia, na íntegra, o texto: uma reflexão crítica sobre os aspectos essenciais da proposta governamental

Leia mais: Governo envia proposta requentada ao ANDES-SN

Quer ler mais ou manter-se atualizado a respeito da proposta do governo? Consulte periodicamente nossa página: Governo apresenta nova proposta e encerra “negociação” ou acesse nosso site:https://andesufrgs.wordpress.com/ e/ou nosso Facebook

2-Nesta quinta-feira: Assembleia Geral para avaliar a nova proposta do governo

A Seção Sindical convoca Assembleia Geral Extraordinária para avaliar a nova “Proposta do Governo para negociação 2015”. Deve ser aceita ou rejeitada?

Assembleia Geral: quando, onde, qual a pauta?

Data: 26 de novembro de 2015.

Horário: iniciará às 17h (em segunda chamada).

Local: Auditório do Departamento de Bioquímica do ICBS (Av. Ramiro Barcelos, 2600, prédio 21.111, ao lado do Instituto de Psicologia).

Pauta:

– Avaliação da “Proposta do Governo para negociação 2015” (salário e carreira);

– Assuntos Gerais.

Todo(a)s colegas convidado(a)s, sócios e não sócios: venha debater a proposta governamental!

Compareça!

3-Janta de Confraternização será nesta sexta-feira

Nesta sexta-feira, 27 de novembro, a partir das 20h00, acontece a Janta de Confraternização da Seção Sindical. Será na Churrascaria Giovanaz, na Av. Venâncio Aires, 10 (quase esquina com a Rua José do Patrocínio). Estão todas e todos convidados para festejar.

Preços (pagamento, só com cheque ou em dinheiro): espeto corrido: R$ 27,00; refrigerante e suco: R$ 5,00; cerveja: R$ 10,00; + 10% de serviço; Sindicato de Verdade, não tem preço!

Agende-se!

Caso não consiga visualizar a imagem, clique aqui

25 de novembro é Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra a Mulher

5f1edc5f0d6d6465a30b267802485710_L

Por que o dia 25 de novembro?

O Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra a Mulher, 25 de novembro, traz a memória de três irmãs, ativistas políticas latino-americanas (Pátria, Minerva e Maria Teresa Mirabal), que lutavam por soluções para problemas sociais em seu país, a República Dominicana. Foram perseguidas, diversas vezes presas até serem brutalmente assassinadas, em 1961, pela ditadura de Leonidas Trujillo,

Em 1981, em Bogotá (Colômbia), um congresso reunindo organizações de mulheres de todo o mundo decidiu, em homenagem às três irmãs, instituir o 25 de novembro como o “Dia da Não Violência Contra a Mulher”.

Em 1999, a Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou essa data como o ”Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra a Mulher”.

Leia Brasil é o 5º país que mais mata mulheres no mundo; 13 homicídios por dia

Leia Número de casos de feminicídios têm crescimento no RS

Consulte o Mapa da Violência

Acesse o conjunto de documentos: Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

InformANDES na UFRGS, nº 109/2015, 24/11/2015.

PAUTA:

1-Nesta quinta-feira: Assembleia Geral para avaliar a nova proposta do governo.

2-Nesta sexta-feira: Janta de Confraternização.

3-Assufrgs convoca os técnico-administrativos a paralisarem no dia 27.

4-Convocado o 13º Encontro da Regional/RS do ANDES-SN.

1-Nesta quinta-feira: Assembleia Geral para avaliar a nova proposta do governo

O ANDES-SN recebeu uma nova “Proposta do Governo para negociação 2015”, que deve ser avaliada: aceita ou rejeitada. Para este fim, a Seção Sindical convoca Assembleia Geral Extraordinária:

Data: 26 de novembro de 2015.

Horário: 17h (em segunda chamada).

Local: Auditório do Departamento de Bioquímica do ICBS (Av. Ramiro Barcelos, 2600, prédio 21.111, ao lado do Instituto de Psicologia).

Pauta:

– Avaliação da “Proposta do Governo para negociação 2015” (salário e carreira);

– Assuntos Gerais.

Todo(a)s colegas convidado(a)s, sócios e não sócios: venha debater a proposta governamental!

Compareça!

2-Nesta sexta-feira: Janta de Confraternização

Nesta sexta-feira, 27 de novembro, a partir das 20h00, acontece a Janta de Confraternização da Seção Sindical. Será na Churrascaria Giovanaz, na Av. Venâncio Aires, 10 (quase esquina com a Rua José do Patrocínio). Estão todas e todos convidados para festejar.

Preços (pagamento, só com cheque ou em dinheiro): espeto corrido: R$ 27,00; refrigerante e suco: R$ 5,00; cerveja: R$ 10,00; + 10% de serviço; Sindicato de Verdade, não tem preço!

Agende-se!

3-ASSUFRGS convoca os técnico-administrativos a paralisarem no dia 27.

unnamed

A Assufrgs convoca os técnico-administrativos para paralisação dia 27, sexta-feira, às 8 horas, na Reitoria da UFRGS. A convocação é para acompanhar o processo de flexibilização da jornada de trabalho no Consun!

Fonte: Assufrgs, 27 de novembro: dia de paralisação!

4-Convocado o 13º Encontro da Regional/RS do ANDES-SN

Nos dias 11 e 12 de dezembro, ocorrerá o 13º Encontro da Secretaria Regional/RS do ANDES-SN, na sede da SEDUFSM-Seção Sindical, em Santa Maria/RS. O encontro terá como tema principal:EDUCAÇÂO – Disputas de projetos de Sociedade.

Abaixo a programação completa das atividades:

Dia 11/12/15 (sexta-feira):

19 horas – Abertura

19h30m – Mesa 1 – Estratégias de projetos de sociedade e de educação na luta anti-  neoliberal.

Prof. Epitácio Macário Moura (2° Vice-Presidente ANDES-SN)

Dia 12/12/15:

09 horas – Mesa 2 – O ENE : Estratégia na luta anti-neoliberal.

Prof. André Rodrigues Guimarães (SINDUFAP/ANDES-SN)

14 horas – Mesa 3 – Estratégias de mobilização docente no âmbito da regional RS para o 2º ENE, com os representantes das Seções Sindicais do RS

17 horas – Encerramento

Os sócios da Seção interessados em participar devem entrar em contato com a Secretaria da Seção Sindical: sec_sind_andes-secretaria@ufrgs.br

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

InformANDES na UFRGS, nº 106/2015, 20/11/2015.

unnamed

20 de novembro: Dia Nacional da Consciência Negra

Por um Brasil livre do racismo!

PAUTA:

EM TEMPO – Sobre a proposta de “reestruturação” salarial apresentada pelo governo: um comentário inicial

1-Biblioteca do IFCH/Letras foi oficialmente reaberta: uma avaliação de dois anos de interdição.

2-Janta de Confraternização será no dia 27 de novembro.

3-Escute, pela internet, o programa Voz Docente desta semana, nº 46/2015.

EM TEMPO – Sobre a proposta de “reestruturação” salarial apresentada pelo governo: um comentário inicial

No momento de fechamento deste número, chegou a informação de que o Ministério do Planejamento (MPOG) enviou ao ANDES-SN e à Federação-Proifes, uma proposta de “reestruturação” salarial.

A proposta governamental está baseada em uma “reestruturação das tabelas” salariais, cuja “expansão” (!!) será de 5,5% em agosto de 2016 e 5% em janeiro de 2017, totalizando 10,8% em janeiro de 2017. O que pensar dessas cifras?

A Adufrgs-Sindical qualifica a proposta de “reajuste”; a referida Federação a apresenta como um “avanço”. O que pensar dessas qualificações?

A pretensa “expansão” não passa de um confisco!

O “reajuste” (ou “expansão”) proposto pelo governo é, na verdade, um confisco. A inflação de março a outubro de 2015, medida pelo INPC, já é de 4,67% e certamente atingirá os 5,5% até o final de novembro.

Sem considerar as perdas passadas, 5,5% é uma recomposição que deveríamos receber já no próximo contracheque.

Para empatar com a inflação, deveríamos receber, em agosto de 2016, um reajuste superior a 15%

A postergação desse reajuste para agosto de 2016 é um confisco de efeitos duradouros e cumulativos, pois a inflação continua subindo e, para manter o valor de março de 2015, seria necessário, em agosto de 2016, um reajuste superior a 15%

Os docentes federais reivindicam, junto com os demais servidores federais, a data-base em 1º de maio de cada ano, pois a recomposição anual dos salários é um direito assegurado pela Constituição e que os governos insistem em não cumprir.

1-Biblioteca do IFCH/Letras foi oficialmente reaberta: uma avaliação de dois anos de interdição

image006 (4)

Reinauguração da Biblioteca

No final de dezembro de 2013, um vazamento de água provocou um alagamento de proporções desastrosas na Biblioteca do IFCH/Letras (BibCSH), provocando sua interdição e fechamento para reforma durante 22 meses.

Na última sexta-feira, 13/11, ocorreu a “reabertura oficial” da BibCSH, com presença do Reitor, das diretoras do IFCH e Instituto de Letras, da equipe da BibCSH e com grande comparecimento de funcionários, docentes e alunos de ambas Unidades.

Reabertura: em grande parte fruto do esforço e dedicação dos técnico-administrativos

Os técnico-administrativos do IFCH produziram um texto, para a comunidade, formulando esclarecimentos e reivindicações: Os Técnicos Administrativos do IFCH esclarecem à Comunidade Universitária que:

O professor Mathias Luce, presidente da Seção Sindical/ANDES e docente do IFCH, saudou a entrega das novas instalações à comunidade e exaltou o grande esforço realizado, durante todo esse período, pelos servidores técnico-administrativos da BibCSH para o salvamento e recuperação e/ou preservação do acervo, para manter um atendimento mínimo de emergência, bem como para a recolocação em funcionamento da Biblioteca: “tarefas e etapas que não teriam sido cumpridas sem a extrema dedicação dos técnico-administrativos!”

Quatro semestres com a biblioteca interditada: uma avaliação

As bibliotecas são a Alma Mater das universidades, especialmente nos cursos que têm nos livros o seu “laboratório” e o seu material de pesquisa.

Nesses quase dois anos ou quatro semestres letivos em que a comunidade acadêmica não teve acesso à BibCSH, que possui o maior acervo da UFRGS, com 200 mil volumes, grandes prejuízos foram acumulados.

Alunos tiveram quase metade da sua graduação sem poder acessar a biblioteca. Centenas de trabalhos de conclusão de curso, de dissertações de mestrado e teses de doutorado ficaram sem poder contar com o acervo principal da Biblioteca do IFCH/Letras (BibCSH).

Considerando somente as duas Unidades administradoras da BibCSH (o IFCH e o Instituto de Letras), chega-se a um quadro em que cinco cursos de graduação (Ciências Sociais, Filosofia, História, Políticas Públicas, Letras, i.e., nove habilitações) e oito cursos  de pós-graduação estiveram sem acesso ao acervo de sua biblioteca.

Para o professor Mathias Luce, “este foi um prejuízo muito grande, o qual não pode ser admitido em uma universidade do porte da UFRGS”.

Fatalidade? Ou falhas de manutenção e prevenção?

A tese da Administração Central da UFRGS é que a inundação da BibCSH foi um acidente ou uma fatalidade. Será?

Na verdade, houve, em primeiro lugar, problemas de edificação e de utilização, em caráter “provisório” (durante mais de 30 anos!), de um prédio inadequado, que oferecia perigos ao abrigo de uma biblioteca.

Mas, observou o representante da Seção ANDES/UFRGS, esses problemas iniciais poderiam ter sido evitados e corrigidos “se fossem observadas as normas técnicas de controle/revisão/avaliação, manutenção e prevenção”. E isso não houve em momento algum. Ou seja, constata-se que houve práticas administrativas falhas e descaso com a Biblioteca, descaso com a qualidade (ou precariedade) das condições de trabalho e de infraestrutura.

Após comentar que “a recuperação/reabertura da BibCSH atende um dos itens da pauta local de reivindicações da greve docente de 2015, na questão de infraestrutura”, o prof. Luce perguntou: e as outras demandas locais ainda não atendidas? Por exemplo, o prédio do Instituto de Psicologia?

Mesmo diagnóstico para o prédio do Instituto de Psicologia

Cabe salientar que o diagnóstico é o mesmo para o prédio do Instituto de Psicologia. Os problemas foram herdados do passado, pois tiveram sua origem em sérias deficiências de edificação (na época em que o prédio sediava o “Básico da UFRGS”). Mas, essas deficiências, esses riscos e perigos nunca foram detectados, ainda menos corrigidos, em decorrência de sérias falhas (ou inexistência) de controle/revisão/avaliação, manutenção e prevenção!

Soma de prejuízos

Considerando que tanto a BibCSH como a Biblioteca do Instituto de Psicologia sofreram fechamento, por conta de problemas estruturais em seus respectivos prédios por falta de manutenção, chega-se a um quadro em que oito cursos de graduação (uma dúzia de habilitações!) e quatorze (14) cursos de pós-graduação estiveram sem acesso ao acervo de suas bibliotecas durante o final de 2014 e o ano de 2015.

Novamente, “um prejuízo muito grande e inadmissível”. Que poderia ter sido evitado com controle, manutenção e prevenção!

Leia: Os Técnicos Administrativos do IFCH esclarecem à Comunidade Universitária que:

Leia a matéria do Portal da UFRGS: Reaberta oficialmente a Biblioteca de Ciências Sociais e Humanidades

2-Janta de Confraternização será no dia 27 de novembro

Nesta ano de 2015, a Janta de Confraternização da Seção Sindical será no dia 27 de novembro, a partir das 20h00, na Churrascaria Giovanaz, na Av. Venâncio Aires, 10 (quase esquina com a Rua José do Patrocínio). Estão todas e todos convidados para festejar.

Preços (pagamento, só com cheque ou em dinheiro): espeto corrido: R$ 27,00; refrigerante e suco: R$ 5,00; cerveja: R$ 10,00; + 10% de serviço; Sindicato de Verdade, não tem preço!

Agende-se!

3- Escute, pela internet, o programaVoz Docente desta semana, nº 46/2015

Na pauta:

-Uma entrevista com o professor Giovanni Frizzo (diretor do ANDES-SN) sobre a resistência à três projetos legislativos que atacam o caráter público da rede federal superior e da C&T.

-Pesquisador da UFPR afirma que Assédio não pode ser reduzido a uma questão interpessoal, é um problema de institucionalização da violência nas instituições.

-Encontro Nacional do ANDES-SN sobre Assuntos de Aposentadoria.

-Há sérios riscos de que a maior universidade federal do país, a UFRJ, tenha que suspender aulas por falta de dinheiro.

-Para finalizar: pequeno poema, “Vida e morte Mariana”, de autoria de Jairo, morador de Minas Gerais.

Voz Docente é semanal, produzido pela Seção ANDES/UFRGS, em parceria com a Seção Sindical da UFPEL e a Regional/RS do ANDES-SN, e radiodifundido às quartas-feiras, às 13h00, na Rádio da Universidade, 1080 AM ou on-line:http://www.ufrgs.br/radio/

O programa é também veiculado três vezes por semana em Pelotas: pela Rádio Federal FM 107,9, emissora da UFPel, e pela RádioCom 104.5 FM.

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

InformANDES na UFRGS, nº 102/2015, 15/11/2015.

PAUTA:

1-Janta de Confraternização será na sexta-feira, dia 27 de novembro.

2-Última Assembleia Geral da ASSUFRGS critica explicitamente postura da Reitoria sobre “30 horas” e questão do “ponto” e aprova aumento da pressão de mobilização.

3-Áudio da entrevista, pelo Voz Docente, do prof. Roberto Heloani (Unicamp), sobre Assédio, está disponível no site da Seção.

1-Janta de Confraternização: sexta-feira, 27 de novembro

Nesta ano de 2015, a Janta de Confraternização da Seção Sindical será no dia 27 de novembro, a partir das 20h00, na Churrascaria Giovanaz, na Av. Venâncio Aires, 10 (quase esquina com a Rua José do Patrocínio). Estão todas e todos convidados para festejar.

Espeto corrido: R$ 27,00; refrigerante e suco: R$ 5,00; cerveja: R$ 10,00; + 10% do serviço; Sindicato de Verdade, não tem preço!

Agende-se!

2-Última Assembleia Geral da ASSUFRGS critica explicitamente postura da Reitoria sobre “30 horas” e questão do “ponto” e aprova aumento da pressão de mobilização

Leia Assembleia da Assufrgs lotada, aprova próximos passos pela flexibilização

3-Áudio da entrevista, pelo Voz Docente, do prof. Roberto Heloani (Unicamp), sobre Assédio, está disponível no site da Seção

Está disponível, na íntegra, no Site da Seção Sindical, o áudio da entrevista dada ao Voz Docente pelo prof. Roberto Heloani (Unicampo), sobre Assédio Moral. Escute clicando aqui.

image008 (3)

O prof. Roberto Heloani (Unicamp) –http://www.assediomoral.org/

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

InformANDES na UFRGS, nº 115/2014, 02/12/2014.

PAUTA:

1-O Presidente da CAPES falou em “Organizações Sociais – OSs”: o que é uma OS?

2-Aposentadoria Especial dos deputados: governador eleito e seu vice mostraram estar desinformados!.

3-Janta de Confraternização: dia 11 de dezembro.

1-O Presidente da CAPES falou em “Organizações Sociais – OSs”: o que é uma OS?

Os colegas devem se lembrar que, há pouco, em um evento da Associação Brasileira de Ciências – ABC, o professor Jorge Almeida Guimarães, na qualidade de presidente da CAPES e, explicitou ele, com a autorização do MEC e do MCTI, anunciou que a CAPES se preparava a criar uma “Organização Social – OS” para contratar e administrar professores para as Universidades Federais.

Os docentes seriam recrutados pela OS, sem concurso público (instrumento tido por ele como ineficiente e “jogo de cartas marcadas”) e pela CLT (portanto, sem RJU). Mas,…

O que é uma “Organização Social” – OS?

As Organizações Sociais (OSs) não são nem um projeto futuro, nem uma novidade: foram criadas em 1998, pela lei nº 9.637, no governo Fernando Henrique Cardoso – FHC. No momento de sua criação, o governo FHC definiu as OSs como uma “forma de transferir para a sociedade civil o financiamento do serviço público”.

O então Ministro da Reforma do Estado, Luis Carlos Bresser Pereira (PSDB), declarou que o objetivo da criação da lei das OSs era descartar “as normas do Regime Jurídico Único, o concurso público e a tabela salarial do setor público”?

Os objetivos visados pela criação das OSs

A criação das OSs teve por objetivo explícito destruir os serviços públicos, eliminando a contratação de funcionários públicos e implementando na prática a privatização desses serviços.

As OSs são responsáveis, onde elas estão sendo implementadas, pela eliminação dos concurso publico em prol da “contratação de pessoal nas condições de mercado”, como já afirmava Bresser Pereira em 1998.

As OSs são amplamente usadas, no campo da Saúde, para implementação de vários programas federais, através da terceirização e privatização dos serviços de Saúde às…OSs!

2-Aposentadoria Especial dos deputados: governador eleito e seu vice mostraram estar desinformados!

Durante a campanha eleitoral, conforme lembrou o jornal Correio do Povo, José Ivo Sartori (PMDB) apontou a questão do equilíbrio financeiro do estado e a necessidade de economizar como o principal problema a ser enfrentado pelo próximo governo. A tal ponto que se recusou em assinar documento em que se comprometeria a cumprir a Lei do Piso em termos de salários dos professores estaduais.

Pois bem, agora eleito governador, a questão financeira e o aumento dos gastos do estado não parece preocupa-lo em relação aos custos da Aposentadoria Especial com que os deputados estaduais se brindaram na terça-feira anterior!

Perguntado a respeito  pela imprensa, o governador eleito declarou: “Pelo que eu tenho lido, a contribuição [do estado] continuará a mesma”. Errado, Sr. Governador eleito: a contribuição paga pela Assembleia Legislativa (com verba oriunda do estado, i.e., dos impostos dos cidadãos), que era até então de 20%, subirá para 26,5%!

O vice-governador eleito, José Paulo Cairoli (PSD), também mostrou desconhecer os termos e características da Aposentadoria com que se presentearam os deputados; declarou: “Todo o funcionário público ou privado tem direito à aposentadoria complementar, desde que pague por ela”. Errou também o Sr. Vice-Governador eleito: o “Plano de Seguridade Social dos Parlamentares do RS” aprovado na terça-feira, 26/11, não é de aposentadoriacomplementar, mas de aposentadoria ESPECIAL!

“A proposta dos deputados é totalmente inviável e insustentável” afirma especialista em direito previdenciário

Segundo Jane Berwanger, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário, nenhum regime próprio de previdência é viável “com poucos segurados”. Ora, deve ser observado que, no Plano de Previdência aprovado pelos deputados estaduais em proveito próprio, serão apenas 55 contribuintes, sendo que o número de beneficiários tenderá a crescer com o passar dos anos: “A proposta dos deputados é totalmente inviável e insustentável, porque o universo de contribuintes é muito limitado para garantir equilíbrio financeiro”.

Fontes: Correio do Povo, 27/11/2014, p. 4, e ZH, 28/11/2014, p. 16, com edição da Seção Sindical/UFRGS.

3-Janta de Confraternização: dia 11 de dezembro

A Seção Sindical promove Janta de Confraternização no dia 11 de dezembro, a partir das 20h00, na Churrascaria Giovanaz, na Av. Venâncio Aires, 10 (quase esquina com a Rua José do Patrocínio). O evento marcará, também, os cinco anos da reorganização do ANDES/UFRGS. Estão todos convidados para festejar.

Espeto corrido: R$ 26,00; refrigerante: R$ 5,00; cerveja: R$ 9,00; + 10% do serviço; Sindicato de Verdade, não tem preço!

Agende-se!

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!