• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • agosto 2017
    S T Q Q S S D
    « jul    
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Repercussões da Moção do vereador e reações

Suscitou repercussões a aprovação, pela Câmara de Vereadores, da moção contra a UFRGS (AQUI), apresentada pelo vereador Valter Nagelstein (PMDB/Porto Alegre). A surpresa e a indignação foram a tônica da quase totalidade das reações.

No Facebook do ANDES/UFRGS, a Nota de Repúdio à Intolerância e ao Autorismo contra a UFRGS, de autoria da Seção Sindical (AQUI), teve quase seis mil cliques e quase duas mil reações, além de 350 compartilhamentos diretos. A Associação dos Pós-Graduandos da UFRGS (APG/UFRGS) publicou em seu site a Nota do ANDES/UFRGS.

Houve também contatos pelo e-mail da Seção. Assim, “no sentido de contribuir para a crítica à Moção”, o colega Alceu Ravanello Ferraro (Professor Titular aposentado da Faculdade de Educação da UFRGS) escreveu para assinalar dois aspectos que lhe chamaram a atenção: a moção do vereador Nagelstein se refere equivocadamente ao Artigo 4º do Regimento Interno da UFRGS, quando, na verdade, se trata do Estatuto de nossa Universidade; e o fato de o vereador e apoiadores não se haverem dado conta de que, no artigo citado, consta “preconceitos” e não “preceitos” como na moção.

Uma colega, de outra Unidade, sugeriu que “seria bom começar lembrando ao Vereador que a Universidade é laica e não um ‘ambiente sagrado’, como ele refere na Moção, e que se deixássemos qualquer referência religiosa de fora desta discussão já teríamos, com certeza, um debate mais qualificado.

No dia 21/04, O “Comitê pela Democracia e pelo Estado Democrático de Direito” lançou nota repudiando a Moção contra a UFRGS, aprovada pela Câmara: “Causa-nos profundo espanto uma moção que procura restringir a liberdade de debate dos temas de interesse do país nas universidades. Repudiamos, portanto, seu caráter obscurantista ao tentar intimidar e calar um importante espaço de reflexão intelectual, num momento em que ela tanto se faz necessária”. A referida moção pode ser lida na íntegra (AQUI).

No dia 22/04, Nota da ASSUFRGS caracterizou como “estarrecedora e revoltante”a moção aprovada. Informa ainda que, em sua fala no Plenário, o autor da proposta, vereador Nagelstein, atacou os servidores que atuam no movimento sindical, chamando-os de “vagabundos”. Leia a nota da Assufrgs na íntegra, aqui: Nota em defesa do espírito democrático na Câmara de Vereadores de Porto Alegre

%d blogueiros gostam disto: