• Sindicalize-se!

  • Site ANDES-SN

  • Assessoria Jurídica

  • Cartão TRI Passagem Escolar

  • Cartilha sobre Assédio Moral

Ato em Defesa da Justiça do Trabalho e do MPT acontece nesta segunda

17 de janeiro de 2019

Diante da recente declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre o fim da Justiça do Trabalho, será realizado, na próxima segunda-feira (21), um Ato Público em Defesa da Justiça do Trabalho (JT) e do Ministério Público do Trabalho (MPT). A iniciativa acontece às 13h, em frente às Varas Trabalhistas de Porto Alegre (Av. Praia de Belas, 1432).

A realização do ato foi definida em reunião de várias entidades que compõem o Fórum de Relações Institucionais do TRT4, na qual também foi deliberada a criação de canais de comunicação conjuntos do Fórum Institucional de Defesa da Justiça do Trabalho (Fidejust). A partir da próxima semana, deverão estar no ar um site e perfis no Facebook e no Twitter.

 

Bode expiatório para crise econômica

A Reforma Trabalhista, implementada pelo governo Temer, já se construiu com a falsa ideia de que geraria milhões de empregos, mas o resultado foi apenas mais precarização das relações de trabalho. Assim como Temer, Bolsonaro acredita que a solução para momentos de crise econômica é fragilizar ainda mais os direitos dos trabalhadores e as instituições responsáveis por garanti-los. O fracasso das sucessivas políticas de “ajuste fiscal” promovidas pelos últimos presidentes não teria qualquer influência nisso, sendo a culpa exclusiva dos trabalhadores e de seus direitos “em excesso”.

“A ideia do governo de extinção da Justiça do Trabalho, além de consistir em grave violação à cláusula da independência dos poderes da República e ao sistema republicano de freios e contrapesos, também representa claro retrocesso social, que interessa somente a quem sonega impostos e promove a fraude nas relações de trabalho”, avalia texto publicado no site do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Rio Grande do Sul (Sintrajufe). “Neste momento, nossa mobilização torna-se indispensável para reforçarmos o papel civilizatório que a Justiça do Trabalho representa ao mediar as relações entre capital e trabalho há mais de setenta anos no Brasil, sobretudo para proteger a parte mais fragilizada em momentos de crise: os trabalhadores”.

Em paralelo à defesa da Justiça do Trabalho, a mobilização em prol do Ministério Público do Trabalho também será uma bandeira de luta do Sintrajufe/RS. Desde o ano passado, Bolsonaro vem atacando publicamente o órgão, demonstrando desprezo pela função crucial de fiscalização que o MPT exerce frente à violação de direitos trabalhistas por parte dos empregadores. Para fortalecer a mobilização, a entidade ampliou sua base representativa, incluindo trabalhadores do Ministério Público da União.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

  • FUTURE-SE EM DEBATE

  • Canal Docente

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: