• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • setembro 2016
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 80, 16/09/2016.

A Câmara Federal cassou Eduardo Cunha: muito bom!

Porém, os pacotes de maldades do governo Temer continuam tramitando no Congresso.

A situação é grave e requer URGÊNCIA! É preciso resistir aos pacotes de retrocesso e desmonte do governo.

O êxito da Jornada Nacional de Lutas, com marchas de milhares em Brasília, apontou o caminho.

O dia 22/09 está despontando como o próximo passo da resistência, da luta!

PAUTA:

1-A cada dia, o governo despeja um novo pacote de maldades: a situação é grave e requer URGÊNCIA!

2-Plenária nacional ampliada dos servidores, em Brasília, e plenárias sindicais em Porto Alegre definiram calendário de lutas para o próximo período

3-Na próxima quarta-feira, Assembleia Geral para debater a luta contra os pacotes de maldades

4-CONSUN/UFRGS manifestou repúdio a projeto que altera a participação da Petrobras no Pré-Sal

 1-A cada dia, o governo despeja um novo pacote de maldades: a situação é grave e requer URGÊNCIA!

Vem aumentando a lista dos pacotes de maldades com os quais o governo quer desmontar o Serviço Público e cortar direitos. Tudo em nome do pretenso “ajuste fiscal”! Saiba sobre alguns dos ataques governamentais:

-o Projeto de Lei Complementar (PLP) 257, que congela recursos públicos, exclusivamente para manter o pagamento de juros e amortizações da dívida ao sistema financeiro;

-a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que acaba com a atual vinculação de receitas para investimentos em saúde pública e educação, previstas na Constituição, e ainda prevê que os gastos nessas duas áreas passam a ser corrigidos somente até o limite dado pela inflação (IPCA);

-a reforma trabalhista e da Previdência, que o governo está finalizando;

-a intensificação da precarização e ampliação da terceirização;

-os cortes para a educação federal: nem a menina dos olhos, a pós-graduação, será poupada.

Esses são apenas alguns dos projetos do governo. A lista completa é bem mais longa. Vamos fornecer num próximo boletim.

A situação é grave e requer URGÊNCIA: é preciso resistir!

É preciso resistir aos pacotes de regressão e desmonte desse governo sem legitimidade!

A Jornada Nacional de Lutas, com marchas de milhares em Brasília, nos últimos dias 12 e 13, foi um passo importante no processo de resistência unitária das três esferas do Serviço Público e apontou o caminho.

O dia 22/09 está despontando como o próximo passo da luta. Um conjunto de entidades nacionais (como ANDES-SN, CNTE, CONFETAM, FASUBRA, Sinasefe), a plenária nacional ampliada do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe, ver o item 2, abaixo) e sete centrais sindicais se uniram para concretizar o dia 22 como de luta, mobilização, protesto e paralisação.

Para debater a forma de engajamento dos docentes da UFRGS no dia 22 e discutir os passos seguintes, a Seção Sindical ANDES/UFRGS está convocando Assembleia Geral, no dia 21/09, às 18h30, na sala 611 da Faculdade de Educação (FACED) no Campus Centro da UFRGS (ver o item 3, abaixo). Compareça!

2-Plenária nacional ampliada dos servidores, em Brasília, e plenárias sindicais em Porto Alegre definiram calendário de lutas para o próximo período

Na última quarta-feira, 14/09, ocorreu Plenária Nacional do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), ampliada com a participação de servidores das duas outras esferas: estadual e municipal.

Cerca de mil servidores públicos federais, estaduais, municipais junto com representantes de centrais sindicais e de entidades estudantis participaram da atividade em uma tenda na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF).

Cabe lembrar que a reunião marcou o encerramento da Jornada de Lutas em Brasília, que teve início na segunda à noite (12/09), com uma manifestação em frente ao Congresso Nacional e continuidade na terça (13) com uma grande marcha na Esplanada, que reuniu mais de 10 mil manifestantes.

Plenária Nacional Ampliada definiu calendário, na perspectiva de construção da greve geral

A reunião assinalou a adesão dos servidores públicos às mobilizações nacionais já marcadas para os dias 22 e 29 de setembro. Nessas datas, junto com os demais assalariados e trabalhadores, os servidores das três esferas farão protestos, atos públicos e paralisações em todo o país contra a retirada de direitos, contra o chamado “ajuste fiscal” e contra o desmonte do Serviço Público. Mais precisamente:

-o dia 22 foi definido como Dia Nacional com atos públicos e paralisações nos estados;

-e o dia 29 como dia de protestos, acompanhando a paralisação nacional dos metalúrgicos.

O tônica das intervenções foi a necessidade de se colocar na perspectiva de construção da greve geral. Por que? Precisamos parar o país para dizer que não aceitamos nenhuma retirada de direito, nenhum retrocesso desse governo ilegítimo.

Neste sentido, foi apontada a segunda quinzena de outubro como possibilidade de se ter um primeiro dia de greve geral.

Leia a matéria na íntegra: Reunião ampliada dos servidores define calendário de lutas das próximas semanas

Frente Sindical/RS em defesa do Serviço Pública e Plenária das centrais sindicais/RS adotaram o mesmo calendário e a mesma perspectiva

Na quinta-feira, 15/09, foi realizada reunião da Frente Sindical/RS em defesa do Serviço Público, que reúne entidades de servidores dos três níveis (com participação do ANDES e da Assufrgs). A reunião decidiu jogar forças no dia 22 e também participar do dia 29.

No dia seguinte, sexta-feira, 16/09, houve plenária convocada por sete centrais sindicais CSP-Conlutas, CTB, CUT, Intersindical, Força Sindical, Nova Central, UGT. A reunião tinha caráter de mobilização para o dia 22/09.

A unidade contra os ataques do governo Temer e a denúncia da manipulação realizada pela grande mídia foram destacadas pelos representantes das centrais.

Foi definido que, no dia 22, em Porto Alegre, colunas de sindicalistas se deslocarão em caminhada para o centro da cidade, na parte da manhã. A partir de sua confluência no Centro, está previsto uma manifestação na área central da capital pelo horário do meio-dia.

Também serão realizados atos e manifestações nas cidades da grande Porto Alegre e no interior do Estado.

3-Na próxima quarta-feira, Assembleia Geral Docente para debater a luta para bloquear os pacotes de maldades

A Seção Sindical ANDES/UFRGS convoca Assembleia Geral Extraordinária, a realizar-se na quarta-feira, dia 21 de setembro para:

1–debater a resistência aos pacotes de maldades do governo Temer: PLP 257, PEC 241, reformas da Previdência e trabalhista, etc.

2-discutir e definir a continuidade da luta por “Nenhum direito a menos!”, centrando nas duas próximas atividades de mobilização:

-Dia 22/09 – Dia Nacional de Mobilização, Protesto e Paralisações;

-Dia 29/09 – Dia Nacional de Luta;

-sendo que ambas datas são enfocadas como atividades que visam contribuir à proposta de construção da greve geral.

3–Debate sobre a reivindicação de Eleições Gerais no momento político atual.

QUANDO: quarta-feira, dia 21 de setembro, com início às 18h30 em segunda chamada;

ONDE: sala 611 da Faculdade de Educação – FACED da UFRGS (Campus Centro).

Agende-se! 

4-CONSUN/UFRGS manifestou repúdio a projeto que altera a participação da Petrobras no Pré-Sal

O Conselho Universitário da UFRGS aprovou em sessão do último dia 26 uma moção de repúdio ao PL 4567/2016, que propõe a retirada da garantia legal da Petrobras, de participação mínima de 30% em todos os consórcios empresariais que vierem a ser constituídos para a exploração do Pré-Sal.

O texto conclama o Congresso Nacional a não aprovar o PL, honrando a representação que lhe foi outorgada pelo povo brasileiro. Confira a moção na íntegra.

Leia a matéria na íntegra: CONSUN manifesta repúdio a projeto que altera a participação da Petrobras no Pré-Sal

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Deixe um comentário

1 comentário

  1. Agenda | Seção Sindical ANDES/UFRGS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: