• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • março 2016
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 16, 02/03/2016.

PAUTA:

1-A contribuição da Seção Sindical à campanha contra o Aedes Aegypti.

2-Tribuna de Debates sobre a proposta de BNCC: Carta aberta  do 7º Colóquio Internacional de Políticas e Práticas Curriculares.

3-Reunião ampliada do Fórum Nacional dos Servidores Federais definiu calendário de atividades.

4-Chapa “Unidade na Luta” inscreveu nominata para eleição da diretoria do ANDES-SN.

1-A contribuição da Seção Sindical à campanha contra o Aedes Aegypti

Já faz tempo que a dengue se espalhou por todo o Brasil. Veio então a chikungunya e, a partir de 2014-2015, o aparecimento e rápida expansão do vírus zika. As suspeitas (e confirmação?) de associação do vírus com risco de microcefalia em recém-nascidos fizeram soar o sinal de alarme: governos (federal, estaduais, municipais), parlamentares, políticos finalmente despertaram…!

Campanha nacional

O governo federal lançou uma campanha nacional com distribuição de material informativo impresso nas habitações: “#ZikaZero”, “Um mosquito não é mais forte que um país inteiro”. Os cidadãos são alertados que “Tudo que acumula água é foco de mosquito”, e chamados a, cada um, “combater o mosquito periodicamente”.

As escolas, as Universidades são convocadas a aderir à campanha e assumir tarefas. Nossa UFRGS não se furtou de fazê-lo: assinou convênios, tomou iniciativas, publicou matérias e divulga um vídeo sobre o assunto. Seu Portal convida a dar raquetadas no mosquito; o golpe certeiro no alvo abre uma página do Ministério da Saúde: http://combateaedes.saude.gov.br/

Apoiar a campanha nacional?

Devemos apoiar a campanha nacional? Certamente. É correto chamar, mobilizar a população, explicar que “não adianta apenas matar o mosquito”, é necessário impedir que ele nasça: “Não podemos deixar ele nascer”. E, acrescenta o material informativo governamental, “isso depende de todos nós”.

Todos nós? Entendemos que sim, desde que, além de cada cidadão, o “todos nós” inclua governo federal, governos estaduais, prefeituras, etc., e – não é secundário – desde que as questões de fundo, as deficiências históricas não sejam ignoradas, silenciadas, mas enfrentadas.

Infelizmente, não é o caso.

“O governo está fazendo tudo que é necessário”

Os problemas começam com a ufanista auto-satisfação que abre a páginahttp://combateaedes.saude.gov.br/ do Ministério da Saúde: Governo está fazendo tudo que é necessário para o combate ao Aedes aegypti, diz ministro

Será que está mesmo fazendo “TUDO que é necessário”? Deixamos passar…

É bem feito o material de esclarecimento a respeito das três doenças bem como o chamamento dos cidadãos a, cada um, sair à caça dos focos de reprodução do mosquito e elimina-los em seu local de estudo, trabalho, seu bairro, sua rua, seu lar.

Estranhamos…

O que estranhamos é o silêncio total do material governamental sobre a fundamental importância do saneamento básico, cujo caráter e ação preventivos são essenciais em matéria de saúde coletiva e de epidemiologia. Ora, é sabido que a falta de saneamento é uma das causas da presença, nas cidades brasileiras, do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da chikungunya e do zika vírus.

Um colossal esforço concentrado visando à substancial melhoria do saneamento seria necessário para impedir a reprodução e proliferação do mosquito Aedes Aegypti e, assim, evitar ou frear a expansão da dengue, chikungunya, zika. Isso não foi feito!

A tarefa continua, portanto, pendente, devendo ser enfrentada para efetiva e seriamente combater o mosquito vetor dessas doenças.

Lamentamos que o governo subestime a importância e necessidade do saneamento

Por isso, decidimos criar e divulgar uma imagem que mencionasse a questão do saneamento. Partimos da vinheta governamental. Acrescentamos: A falta e precariedade do abastecimento de água, coleta de esgotos, lixo e drenagem criam condições favoráveis ao desenvolvimento dos mosquitos.

E reivindicamos: Pela melhoria dos serviços de saneamento das cidades! Contra os cortes de verbas nas áreas de saneamento e saúde pública!

 

É esta nossa singela contribuição à campanha nacional contra a reprodução e proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Ao clicar na imagem, tem-se acesso a dois textos sobre a importância do saneamento básico na luta contra o mosquito vetor:

aedes

-artigo do prof. Antônio D. Benetti (IPH/UFRGS), publicado no diário Zero Hora, em 26/12/2015: leia AQUI

-nota técnica elaborada pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva – Abrasco, em 02/02/2016: leiaAQUI

2- Tribuna de Debates sobre a proposta de BNCC: Carta aberta  do 7º Colóquio Internacional de Políticas e Práticas Curriculares

Divulgamos a Carta aberta do 7º Colóquio Internacional de Políticas e Práticas Curriculares sobre a proposta de Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O documento pode ser lido aqui.

É o quinto texto a ser divulgado no âmbito da Tribuna de Debates aberta pela Seção Sindical. Todos os documentos podem ser encontrados aqui: https://andesufrgs.wordpress.com/base-nacional-comum-curricular-tribuna-de-debates/  ou clicando na vinheta:

Screen Shot 2016-02-23 at 11.11.07 PM

Convidamos o(a)s colegas a enviarem suas reflexões ou contribuições sobre a proposta de Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Serão disponibilizadas na página da Seção Sindical e seus links serão divulgados neste boletim.

3-Reunião ampliada do Fórum Nacional dos Servidores Federais definiu calendário de atividades

O Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) realizou reunião ampliada no último final de semana (27 e 28) em Brasília (DF). Houve uma mesa de debates, trabalhos em grupos e, no último dia, foi definido um calendário de atividades e ações para o primeiro semestre de 2016.

Mesa de debates: dois temas

A mesa de debates discutiu duas questões bastante atuais para os servidores:

-a profª Sara Granemann, docente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pesquisadora de assuntos de aposentadoria, palestrou sobre a Contrarreforma da Previdência;

-Ana Magni, analista socioeconômica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), interviu sobre o desmonte do Estado e as nefastas consequências para a polução.

Deliberações

Reivindicações: os servidores decidiram, por consenso, pela manutenção de várias das reivindicações de anos anteriores e pela adoção de novas pautas, além de campanhas que serão realizadas pelo Fórum durante este ano.

Calendário:

-no dia 16 de março, haverá o lançamento da Campanha Unificada dos Servidores Públicos Federais.

-no dia 14 de abril, acontecerá um ato nacional dos Servidores Públicos Federais, em Brasília.

-no dia 1º de maio, Dia Internacional dos Trabalhadores, as entidades que compõem o Fonasefe participarão dos Atos organizados nos estados.

Leia a matéria na íntegra: Reunião ampliada do Fórum dos SPF define calendário de lutas

4-Chapa “Unidade na Luta” inscreveu nominata para eleição da diretoria do ANDES-SN

Na última sexta-feira (26/02), foi realizado o registro da nominata completa, de 83 nomes, da chapa “Unidade na Luta”, que participará do processo eleitoral para definição da diretoria que estará à frente do ANDES-SN no biênio 2016-2018.

A UFRGS é representada na chapa pelo prof. Carlos Alberto Gonçalves (ICBS).

Encabeçada pela profª Eblin Farage, docente da Universidade Federal Fluminense (UFF), a Chapa 1 “Unidade na Luta” foi registrada no 35º Congresso do ANDES-SN, realizado no final de janeiro, em Curitiba (PR). Durante o congresso também foi aprovado o regimento eleitoral.

A comissão eleitoral deve analisar os documentos entregues pela chapa e decidir sobre a homologação do registro. A eleição ocorrerá, em todo o país, nos dias 10 e 11 de maio.

Leia a matéria na íntegra: Chapa Unidade na Luta inscreve nominata para eleição da diretoria do ANDES-SN

Leia mais: a Chapa 1 “Unidade na Luta” foi registrada no 35º Congresso do ANDES-SN, realizado no final de janeiro, em Curitiba (PR)

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Post anterior
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: