• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • dezembro 2015
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 118/2015, 16/12/2015.

1-Proifes encolhe o salário e… expande suas garras

Na última semana, o IBGE informou que o índice de inflação do ICPA continua subindo, alcançando a taxa de 1,01% para o mês de novembro e acumulando uma inflação de 10,48% para os últimos 12 (doze) meses (dezembro/2014 a novembro/2015), ou seja, MUITO acima da previsão do governo e do Banco Central que era de apenas… 6,5%!

Mesmo assim, a Federação-Proifes não hesita em garantir que o acordo por ela recém assinado com o governo vai repor a inflação. Fala sério?

Façamos os cálculos: o último reajuste foi em março/2015 – e ficou abaixo da inflação do período (i.e., todos os docentes perderam para a inflação). O próximo reajuste ocorrerá em agosto de 2016, ou seja, 17 meses depois (sim, leram bem: um ano e cinco meses depois) e seu índice já está definido: meros 5,5% (cinco vírgula cinco por cento), que correspondem à inflação de março a novembro de 2015.

Ora, esses magros 5,5%, o vento de novembro já levou! Foram-se: a inflação já comeu!

Nessas condições, como a Proifes consegue jurar que nosso salário empatará com a inflação em agosto/2016? Ninguém sabe! Nem com fórmula mágica, pois, mesmo usando as irreais previsões do Banco Central e governo, os 5,5% perdem feio para a inflação!

Colega: abra o olho!

Para entender melhor, leia o que segue:

2-ANDES-SN denuncia intervencionismo da Proifes

O prof. Giovanni Frizzo, 1º vice-presidente da Secretaria Regional/RS do ANDES-SN, denunciou no sábado, 12, durante evento realizado em Santa Maria, a tentativa da diretoria da Associação dos Docentes da UFRGS (Adufrgs-Sindical) de criar um sindicato intermunicipal, o que lhe permitiria atuar em bases do Sindicato Nacional dos Docentes (ANDES) e também do Sinasefe (Sindicato Nacional dos Servidores da Educação Básica, Profissional e Tecnológica).

De que se trata

A Assembleia Extraordinária, chamada pela diretoria da Adufrgs (uma entidade vinculada à Federação-Proifes), acontece nesta sexta, 18 de dezembro, às 14h, no auditório da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico) da UFRGS, e tem por objetivo ampliar a base territorial da entidade para mais 11 municípios. São eles: Alvorada, Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Charqueadas, Farroupilha, Feliz, Sapucaia do Sul, Tramandaí, Osório e Viamão.

Anexionismo vertical, de cima para baixo

Na análise de Frizzo, “a clara intenção [da diretoria da Adufrgs] é de expandir o braço sindical do governo nas instituições federais e garantir que a representação sindical se dê através da verticalização da política do governo para dentro da categoria docente.” Para o dirigente da Regional/RS do ANDES-SN, “o maior prejuízo para os docentes é que, através desta prática de anexionismo, possivelmente lograda através de enquetes eletrônicas e votos por procurações, a categoria terá uma falsa representação de uma entidade que serve para impor a política do governo dentro da categoria docente”.

Sindicalismo governista em ação

Em seu boletim eletrônico nº 117, a diretoria da Seção Sindical ANDES/UFRGS criticou duramente a iniciativa da diretoria da Adufrgs/Proifes. A publicação faz uma reconstituição histórica do Proifes, que surge a partir do momento em que o movimento sindical docente se opôs à Reforma da Previdência do governo Lula (2003) e, depois, se desfiliou da CUT, em 2005 (central sindical que não combateu a Reforma da Previdência).

A Seção Sindical/UFRGS do ANDES-SN esclarece “a finalidade para a qual o Fórum (agora Federação) Proifes foi criado: colaborar com o governo, secundá-lo, pintar as propostas do governo com mil atrativos e apresentar a desestruturação da Carreira como se reestruturação fosse”. E complementa: “é o sindicalismo governista em ação”.

Fonte: Sedufsm-Seção Sindical, com edição da Seção Sindical/UFRGS.

Quer saber mais, leia “A gestação e as sinuosidades do sindicalismo governista” , clicando em: InformANDES na UFRGS, nº 117/2015, 14/12/2015. Ou aqui

Quer saber mais, leia “Por que a diretoria da Adufrgs-Sindical quer anexar dois IFs e onze municípios”, clicando em: InformANDES na UFRGS, nº 116/2015, 07/12/2015. Ou aqui

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: