• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • dezembro 2015
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 113/2015, 02/12/2015.

PAUTA:

1-Governo federal corta mais R$ 11,2 bilhões do Orçamento de 2015; a Educação sofrerá novamente com os cortes: R$ 189,4 milhões.

2-A Seção Sindical confraternizou.

3-Áudio da entrevista do prof. Roberto Leher (Reitor da UFRJ), sobre as dificuldades vividas pelas universidades federais, está disponível no site da Seção.

4-Está ocorrendo a distribuição do caderno InformANDES, nº 51.

1-Governo federal corta mais R$ 11,2 bilhões do Orçamento de 2015; a Educação sofrerá novamente com os cortes: R$ 189,4 milhões

O governo federal publicou um novo decreto que prevê corte de gastos no Orçamento da União de 2015. A medida é a terceira do ano. Com esse corte adicional, o contingenciamento total do Poder Executivo em 2015 atinge a ordem de R$ 89,6 bilhões.

Desse valor (R$ 11,2 bi), R$ 500 milhões são de emendas parlamentares impositivas e R$ 10,7 bilhões em despesas que incluem, por exemplo, gastos destinados ao investimento, à manutenção do funcionamento dos órgãos do governo federal, pagamento de aluguel, água, luz, transporte, passagens e diárias.

Onde serão aplicados os cortes?

A Educação sofrerá novamente com os cortes: R$ 189,4 milhões.

O maior corte diz respeito às despesas do Ministério das Cidades, com R$ 1,6 bilhão, seguido pelo Ministério dos Transportes, com R$ 1,4 bilhão, e o Ministério da Integração Nacional, R$ 1,09 bilhão.

Em nota pública, o Ministério do Planejamento (MPOG) esclareceu que todas as despesas obrigatórias, tais como salários de servidores, benefícios previdenciários e sociais, pagamento do Bolsa Família, despesas com o mínimo da saúde e da educação, seguro desemprego e abono salarial estarão salvas.

Três cortes, que foram quatro!

O primeiro corte foi anunciado pelo governo em maio deste ano, quando o Decreto nº 8.456 que resultou em um corte orçamentário de quase R$ 70 bilhões, sendo R$ 9,42 bilhões apenas na área da Educação, o que aprofundou a crise nas Instituições Federais de Ensino (IFE). Veja aqui.

O segundo corte foi no final de julho: o valor foi acrescido em R$ 8,6 bilhões, quando o governo publicou outro decreto o que elevou para R$ 79,4 bilhões os cortes nas áreas sociais desde o anúncio do pacote de ajuste fiscal. O orçamento do Ministério da Educação (MEC) foi novamente atingido, na ordem de R$ 1 bilhão. Veja aqui.

Este é o terceiro corte no Orçamento de 2015.

Porém, além desses três cortes de maio, julho e novembro/dezembro, cabe lembrar que, no início do ano, o governo já havia limitado a verba das IFE a 1/18 avos do orçamento por mês, o que implicou num corte mensal de R$ 586,83 milhões. Veja aqui.

Leia a matéria na íntegra: Governo federal corta mais R$ 11,2 bilhões do Orçamento de 2015

image002 (7)

2-A Seção Sindical confraternizou

Na última sexta-feira, 27/11, a partir das 20h00, a Seção Sindical realizou Jantar de Confraternização, na churrascaria Giovanaz.

O evento foi um êxito, reunindo docentes antigos e mais novos na UFRGS – encontro e união de gerações simbolizados na foto que reúne os colegas Mathias Luce (IFCH, recém empossado presidente da Seção Sindical) e Aron Taitelbaum (docente aposentado do Instituto de Matemática, foi fundador da Adufrgs e do ANDES; foi, também, segundo vice-presidente da primeira diretoria da Adufrgs e, ainda, várias vezes diretor da entidade).

Aron e Mathias

A janta desenrolou-se em ambiente fraterno, descontraído, sem qualquer caráter oficialista.

3-Áudio da entrevista do prof. Roberto Leher (Reitor da UFRJ), sobre as dificuldades vividas pelas universidades federais, está disponível no site da Seção

Está disponível, na íntegra, no site da Seção Sindical, o áudio da entrevista dada ao Voz Docente pelo Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professor Roberto Leher: ele avalia o atual momento da rede federal de universidades e os desafios que estão em jogo para barrar a privatização da educação pública.

A entrevista foi realizada pelo programa Voz Docente por ocasião da formatura da primeira turma do Curso de Serviço Social dos movimentos do campo, na UFRJ. Escute clicando aqui.

4-Está ocorrendo a distribuição do caderno InformANDES, nº 51

Screen Shot 2015-12-01 at 9.53.39 PM

As páginas 4 e 5 são dedicadas aos sucessivos ataques que vêm sofrendo os direitos de aposentadoria. A capa e o dossiê central analisam a greve docente de 2015, a mais longa da história do ANDES-SN. A última página marca a passagem de um ano desde o desaparecimento de 43 estudantes da Escola Normal de Ayotzinapa, na cidade de Iguala, no México.

O caderno InformANDES é distribuído gratuitamente aos sócios e demais interessados, podendo ser solicitado através do e-mail desta Seção. O nº 50 é disponível on-line aqui. Os números anteriores são também disponíveis on-line, podendo ser acessados pelo link http://www.andes.org.br/andes/portal-inform-andes-pdf.andes

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: