• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • outubro 2015
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

COMUNICADO nº 2 DA JUNTA ELEITORAL

Caros colegas:

No dia 02 de outubro, a Junta Eleitoral recebeu a inscrição de uma chapa, denominada “Sindicato Democrático e de Luta”, para concorrer à Diretoria da Seção Sindical. A composição da chapa e seu programa se encontram abaixo.

A votação será realizada nos dias 8 (oito) e 9 (nove) de outubro. Os locais e horários de votação serão informados em um próximo comunicado.

Atenciosamente,

Porto Alegre, RS, 03 de outubro de 2015,

Junta Eleitoral da Seção Sindical do ANDES-SN na UFRGS

NOMINATA DA CHAPA

Presidente – Mathias Seibel Luce (Instituto de Filosofia e Ciências Humanas)

1ª Vice-Presidente – Mônica Bonatto (Colégio de Aplicação)

2ª Vice-Presidente – Elisabete Búrigo (Instituto de Matemática)

1ª Secretária – Rúbia Vogt (Colégio de Aplicação)

2• Secretário – Juca Gil (Faculdade de Educação)

1ª Tesoureira – Sueli Goulart (Escola de Administração)

2ª Tesoureira – Rosane Neves (Instituto de Psicologia)

1ª Suplente – Mailiz Garibotti Lusa (Instituto de Psicologia)

2º Suplente – Robert Ponge (Instituto de Letras, Aposentado).

PROGRAMA da CHAPA

Chapa 1 – Sindicato Democrático e de Luta

Somos um grupo de docentes que compreende a universidade como espaço de produção de conhecimento balizado por compromissos sociais. Para que isso se viabilize, a UFRGS necessita de autonomia e ampla democracia. E precisa ter condições físicas, materiais e humanas para atuar no ensino, pesquisa e extensão de qualidade.

Na UFRGS, o discurso oficial é o da excelência. Mas nós docentes vivemos a precariedade da infra-estrutura, a sobrecarga de tarefas e a falta de transparência na gestão. Não devemos nos acomodar a esse quadro. A mobilização em defesa dos nossos direitos e condições de trabalho é parte da luta mais ampla em defesa da Universidade Pública e Gratuita, de Qualidade.

  1. EM DEFESA DA CARREIRA DOCENTE E DA VALORIZAÇÃO SALARIAL

– Atuar pela garantia dos direitos das progressões e promoções funcionais dos/as docentes, pelo fim do sequestro dos retroativos pela Reitoria

– Contribuir localmente para o fortalecimento da luta nacional pela reestruturação da carreira docente e pela valorização salarial – revalorizar a DE (percentual pelo regime de trabalho de Dedicação Exclusiva), incorporar a RT (Retribuição por Titulação) no Vencimento Básico, garantir o direito constitucional à data-base (reajuste anual com recomposição do valor real do salário).

  1. POR CONDIÇÕES ADEQUADAS DE TRABALHO

– Infraestrutura – acompanhar as demandas de infraestrutura da comunidade universitária e atuar perante a Administração Central e das unidades pela melhoria das condições de infraestrutura

Saúde – reivindicar atenção continuada e integral à saúde dos/as docentes. Exigir a criação de Posto de Atendimento Médico equipado com ambulância, no Campus do Vale

Segurança – atuar pela implementação de medidas que garantam a segurança da comunidade universitária nos Campi e seus entornos

Concursos para docentes e técnicos conforme as necessidades apontadas pelas unidades

  1. POR DEMOCRACIA E TRANSPARÊNCIA NA UNIVERSIDADE

Democratizar a participação nas instâncias decisórias, câmaras e conselhos da UFRGS,bem como os processos de escolha dos gestores

Desburocratizar, agilizar e qualificar trâmites administrativos da Universidade

Por transparência e acesso às informações de interesse da comunidade universitária. Pela abertura das contas da UFRGS

  1. ORGANIZAÇÃO DOCENTE PELA BASE

Sindicato democrático, com discussão e deliberação das pautas docentes em Assembleias presenciais e demais instâncias

Sindicato organizado pela base e participativo, onde quem dá vida ao movimento são os e as docentes em sua atividade cotidiana

Sindicato nacional, organizado em todo o país para defender a carreira e os direitos das e dos professores federais

Defesa da Educação Pública

Unidade com os e as servidores e servidoras federais e o conjunto das e dos trabalhadores

Atuação com demais entidades representativas na UFRGS (ASSUFRGS, APG, DCE), em torno de pautas comuns

Deixe um comentário

1 comentário

  1. InformANDES na UFRGS, nº 81/2015, 05/10/2015. | Seção Sindical ANDES/UFRGS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: