• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • novembro 2014
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 111/2014, 21/11/2014.

PAUTA:

1-Seminário Nacional fortalece unidade entre servidores federais e aponta sete eixos da campanha reivindicativa 2015.

2-Escute, pela internet, o programa Voz Docente desta semana, nº 16/2014.

3-Petrobrás: “O corpo técnico da Petrobrás exige total apuração dos desvios e condenação dos culpados”, declarou presidente da Associação dos Engenheiros da Petrobras.

1-Seminário Nacional fortalece unidade entre servidores federais e aponta sete eixos da campanha reivindicativa 2015

Cerca de 300 representantes de 68 entidades sindicais dos Servidores Públicos Federais (SPFs), de base e nacionais, estiveram reunidos entre 14 e 16 de novembro, em Seminário Nacional em Brasília (DF), para discutir a atuação unificada para a Campanha Salarial de 2015.

Após duas mesas de debates e os grupos de trabalho, na plenária final, realizada no domingo 16/11, foi apresentado o relatório consolidado. Por aclamação e de forma consensual, foram afirmados sete eixos da Campanha 2015. O relatório traz ainda outras sugestões de itens para a pauta de reivindicações e também para o calendário de lutas, que serão remetidos às bases das categorias que compõem o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais.

Os sete pontos consensuados para a Campanha 2015

-Política Salarial com correção das distorções – reposição das perdas inflacionárias (índice linear);
-Data-base 1 de maio;
-Direito de negociação coletiva (convenção 151 OIT);
-Paridade Salarial entre ativos e aposentados;
-Retirada dos projetos do Congresso Nacional que atacam os direitos dos servidores;
-Aprovação imediata dos projetos de interesse dos servidores;
-Isonomia dos benefícios (Auxilio alimentação e Plano de Saúde).

Atividades em dezembro e janeiro

Foi definida a realização, durante a primeira quinzena de dezembro, de mobilização nos estados, contra o Projeto de Lei (PLS 710), que regulamenta o direito de greve, em tramitação no Congresso Nacional.

Uma plenária prevista para o final de janeiro irá definir a pauta da Campanha Salarial 2015 e a agenda de mobilização. A data da plenária será definida em reunião do Fórum, no próximo dia 25 de novembro.

Seminário foi representativo

imagem 10

Para o prof. Paulo Rizzo, presidente do ANDES-SN, o Seminário já foi vitorioso ao contar com representativa participação dos servidores federais, de 21 estados e do Distrito Federal: “Houve várias discussões durante os trabalhos em grupo, onde todos puderam participar de forma democrática, expor suas preocupações e trazer suas contribuições. O relatório volta agora para as bases, para que na plenária prevista para o começo do ano, tenhamos o retorno em relação aos principais pontos que foram sugeridos para compor a pauta de reivindicações de 2015”, comentou.

Leia mais aqui.

Fonte: ANDES-SN, com edição pela Seção Sindical/UFRGS.

2Escute, pela internet, o programa Voz Docente desta semana, nº 16/2014. No roteiro:

– O Voz Docente desta semana inicia com uma entrevista uma entrevista com o prof. e economista José Menezes (UFAL) sobre as armadilhas escondidas pelo FUNPRESP (uma “previdência” privada) e sobre as relações entre os fundos de pensão e a dívida pública.

O quadro “Notícias Expressas” informa obre o Projeto de Lei que restringe o direito de greve dos servidores públicos.

– O quadro também noticia o Ato Público que exigiu a investigação das milícias e a punição aos culpados pela chacina ocorrida em Belém, Pará, em que morreram pelo menos onze pessoas; a matéria ainda fornece dados expondo a gravidade da crise da segurança pública no Pará.

– O Voz Docente ainda traz uma nota relativa ao falecimento do prof. Leandro Konder, autor de publicações que problematizam temas fundamentais da crítica da economia política, da estética e da filosofia; sua obra é uma referência importante e imprescindível par o pensamento crítico brasileiro.

No Voz Docente, temas de interesse da comunidade como ciência e tecnologia, cultura, realidade nacional e internacional, a situação dos docentes universitários e do funcionalismo público federal são abordados de forma crítica e equilibrada.

Voz Docente é semanal, produzido pelo ANDES/UFRGS, em parceria com as Seções Sindicais da UFPEL e da FURG, e radiodifundido às quartas-feiras, às 13h00, na Rádio da Universidade, 1080 AM ou on-line:http://www.ufrgs.br/radio/

O programa é também veiculado três vezes por semana em Pelotas: pela Rádio Federal FM 107,9, emissora da UFPel, e pela RádioCom 104.5 FM.

3-Petrobrás: “O corpo técnico da Petrobrás exige total apuração dos desvios e condenação dos culpados”, declarou presidente da Associação dos Engenheiros da Petrobras

O que pensar dos acontecimentos dos últimos dias relativos à corrupção na Petrobrás? De forma preliminar, apresenta-se, abaixo, os comentários do engenheiro Silvio Sinedino, presidente da AEPET (Associação dos Engenheiros da Petrobras) e representante dos trabalhadores no Conselho de Administração (CA) da Petrobrás.

Os comentários do engenheiro Sinedino foram feitos em entrevista ao programa radiofônicoFaixa Livre do dia 17/11. Segundo ele, um fato importante da reunião do C.A. foi a decisão de se criar uma nova diretoria destinada exclusivamente à Governança, com a missão de acompanhar a efetiva aplicação das normas e procedimentos internos da companhia.

“Nós chegamos a um ponto em que a Auditoria Interna da Petrobrás não se mostra eficiente em acompanhar todos os processos. É preciso avançar”, afirma o engenheiro Sinedino.

O presidente da AEPET acredita que estes fatos lamentáveis podem se transformar numa grande oportunidade para o Brasil avançar na transparência das relações entre o governo e as empreiteiras. A começar pela proibição de doações de empresas a partidos e políticos. Sinedino também sugere que os grandes contratos possam ser divididos, ampliando a participação de empresas médias como fornecedoras da Petrobrás.

Por fim, o eng. Sinedino alertou que os inimigos da Petrobrás estão ativos e assanhados e vêm neste momento a oportunidade para atacar a Lei da Partilha, que coloca a empresa como operadora única do pré-sal e a política de conteúdo nacional.

“A Petrobrás tem um compromisso com o desenvolvimento econômico e social do Brasil. E o seu corpo técnico exige a total apuração dos desvios e a condenação dos culpados”, concluiu Sinedino.

Num próximo boletim, traremos outras análises.

Fontes: Aepet e Programa Faixa Livre – Rádio Livre – 17/11/2014.

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: