• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • outubro 2014
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 93/2014, 09/10/2014.

1- Escute, pela internet, o programa Voz Docente, nº 10/2014, de 08/10, agora com 20 mn de duração e com entrevista sobre as mudanças na aposentadoria e sobre o Funpresp.

2-Docente da Faculdade de Educação da UFRGS publicou artigo de análise crítica do Pronatec.

3-Pré-inscrições estão abertas, até 12 de outubro, para 4º Colóquio de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural que será realizado na UFRGS.

1- Escute, pela internet, o programa nº 10/2014, de 08/10, agora com 20 mn de duração e com entrevista sobre as mudanças na aposentadoria e sobre o Funpresp.

cid:ii_hz8ihi4l0_14808905998f8481

Na continuidade do anteriormente acordado com a Reitoria, o programa Voz Docente tem agora duração cinco minutos maior, de 20 minutos (era anteriormente de 15 mn); a partir de janeiro/2015, serão 30 minutos.

No roteiro do nº 10/2014, estão:

-Notícias Expressas:

– sobre opinião de ministro do STF contrária ao direito de greve;

– sobre a inexistência de data-base para o reajuste dos servidores federais e porque, de pedido de vista em pedido de vista no STF, continua não havendo!

– sobre os vigorosos protestos estudantis ocorrendo no México: contra reforma curricular e contra o desparecimento (assassinato?) de 43 estudantes normalistas.

– Reflexões do conde Pié sobre eleições… passadas!

O conde Pié fala sobre eleições passadas, para não dizerem que não falou nem de flores nem do primeiro turno recém apurado.

Entrevista sobre as mudanças na aposentadoria e sobre o Funpresp

O nº 10 do Voz Docente traz uma entrevista com a Prof. Claudia March, secretária geral do ANDES-SN, sobre o FUNPRESP : o que é o FUNPRESP e o que ele munda em relação à aposentadoria dos docentes federais? Como funciona? Para os professores que ingressaram na UFRGS depois de fevereiro de 2013, qual a orientação do ANDES? Quais são os riscos de perder a integralidade para quem ingressou antes de 2013?

Carta Aberta ao Presidente da CAPES sobre o projeto de terceirizar a administração e contratação de docentes federais

O programa lembra em que consiste a proposta da Capes e do governo, e informa a respeito do abaixo-assinado que exige a retirada imediata da proposta de criação de uma Organização Social pela Capes.

Escute Voz Docente pelo facebook: https://www.facebook.com/andesufrgs

ou pelo blog: https://andesufrgs.wordpress.com/voz-docente/

Não perca!

Escutou o programa e gostou: curta e compartilhe!

Envie seus comentários, sugestões, dúvidas e perguntas a vozdocente@ufrgs.br

No Voz Docente, temas de interesse da comunidade como ciência e tecnologia, cultura, realidade nacional e internacional, a situação dos docentes universitários e do funcionalismo público federal são abordados de forma crítica e equilibrada.

Voz Docente é semanal, produzido pelo ANDES/UFRGS, em parceria com as Seções Sindicais da UFPEL e da FURG, e radiodifundido às quartas-feiras, às 13h00, na Rádio da Universidade, 1080 AM ou on-line: http://www.ufrgs.br/radio/

2-Docente da Faculdade de Educação da UFRGS publicou artigo de análise crítica do Pronatec

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) persegue a ousada meta de alcançar 8 (oito) milhões de matrículas no triênio de 2012-2014, sendo destinada pelo governo a cifra de 14 (quatorze) bilhões de reais para garantir o alcance dessa meta.

Em artigo publicado na revista eletrônica Textual do Sinpro/RS, o professor Jorge Alberto Rosa Ribeiro, da Faculdade de Educação (Faced) da UFRGS, se debruçou sobre o referido Programa para entender a realidade movimentada com e por ele.

Metas do Pronatec

Após lembrar os aspectos apontados criticamente na “Carta de Natal” (Anped, 2013), o professor Jorge Ribeiro destaca que as metas de matrícula do Programa apontam para um objetivo muito minoritário (29,73%) de matrículas, que visa propiciar ao estudante do ensino médio de escola pública frequentar cursos técnicos de 800 horas, contra o objetivo bem majoritário (70,26%) de matrículas visando envolver trabalhadores em uma formação pontual, de curta duração, de 160 horas.

Duas perguntas

O que leva o prof. Jorge a formular duas perguntas: “Por que um Programa que enfatiza a formação pontual, quando […] a política de elevação da escolaridade (como o Proeja) teria impactos futuros mais expressivos, duradouros e consequentes? Por que […] quando [o Programa] poderia utilizar seus próprios recursos priorizando o integrado e as concepções de integração do ensino médio com a educação profissional?”

A resposta às perguntas está, segundo o docente da Faced, nos objetivos “não declarados” na Lei 12.513/2011, que criou o Pronatec.

Os objetivos não declarados

A resposta é que a formação oferecida pela vertente majoritária e dominante (70,26%) do Programa não é de formar profissionais qualificados de nível técnico, mas de prover o mercado de empregos com trabalhadores que estavam, até então, dele excluídos e, desta forma, garantir a oferta de mão de obra pouco qualificada e barata (baixos salários). O que terá a consequência de reduzir a pressão por elevações salariais.

Inclusão excludente

O prof. Ribeiro assinala que, dada a (precária) qualidade da mão de obra inserida dessa forma no mercado de empregos, tudo indica que a exclusão permanecerá no horizonte dessa população. Sua inserção será, na verdade, uma “inclusão excludente”

Execução privada do Programa

O docente da UFRGS ainda questiona o grave risco de que a execução do Programa seja eminentemente privada, feita pelo chamado Sistema S (Senac/Senai) e pela rede privada de educação profissional.

Leia o artigo do prof. Jorge Ribeiro, na íntegra, aqui: “O Pronatec diante da inclusão excludente e da privatização da formação”

3-Pré-inscrições estão abertas, até 12 de outubro, para 4º Colóquio de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural que será realizado na UFRGS

O 4º Colóquio Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural ocorrerá em Porto Alegre, na UFRGS, entre os dias 12, 13 e 14 de novembro.

O Colóquio é um espaço acadêmico e social reconhecido por promover debates de alta qualidade e profundidade sobre resultados de pesquisas e questões relacionadas a políticas públicas e por contribuir com avanços teóricos e conceituais.

Em função do reduzido espaço físico, será realizada uma seleção de participantes, cujos critérios estão disponíveis no site do evento. As pré-inscrições estão abertas até o dia 12 de outubro.

As evento acontecerá no Auditório da Faculdade de Ciências Econômicas (Av. João Pessoa, 52 – Campus Centro).

O evento é organizado pelo Grupo de Estudos e Pesquisa Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (Gepad) em colaboração com os programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural e em Sociologia.

Mais informações no site: www.ufrgs.br/coloquioaf/home.php

Fonte: UFRGS, Notícias.

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: