• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • agosto 2014
    S T Q Q S S D
    « jul   set »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 70/2014, 18/08/2014.

Encontro Nacional de Educação: mais de dois mil participantes, de todo o país, debateram os rumos da educação no Brasil

No último final de semana, de 8 a 10 de agosto, ocorreu o Encontro Nacional de Educação – ENE, na cidade do Rio de Janeira.

Mais de 2 mil pessoas marcham em defesa da educação pública

O Encontro foi aberto, na sexta-feira, com uma Marcha pela Educação Pública, que chamou a atenção da população carioca. As vozes de cerca de 2.500 manifestantes ecoaram na Avenida Castelo Branco, entre a Candelária e a Cinelândia.

http://portal.andes.org.br/imprensa/noticias/imp-ult-1732011331.jpg

Com coros como “Educação não dá pra esperar, é 10% do PIB já!”, as palavras de ordem, faixas e bandeiras denunciaram o descaso dos governos estaduais e federal com a atual política educacional do país. Receberam apoio da população por onde passavam.

Plenária analisa os avanços da “educação mercantil”; Grupos de Discussão debatem sete temas

Na Plenária do sábado de manhã, sobre o tema “Conjuntura, lutas sociais e educação”, aconteceu uma mesa redonda composta pela professora Mariluz Arriaga (Universidad Nacional Autónoma de Mexico), pelos professores Valério Arcáry (Instituto Federal de São Paulo) e Roberto Leher (UFRJ) e mediada pela profª Marinalva Oliveira (presidente do ANDES-SN). A mercantilização da educação foi um dos pontos centrais abordados na mesa.

A tarde do sábado foi dedicada à realização de animados Grupos de Discussão – GDs, cada grupo debatendo um dos sete temas do Encontro: financiamento; democratização da educação; privatização, mercantilização; avaliação e meritocracia; precarização das condições de trabalho; entre outros.

Plenária final aprovou a “Carta do Rio de Janeiro”

No domingo, a Plenária de encerramento apreciou os relatórios oriundos dos Grupos de Discussão. Também, aprovou a “Carta do Rio de Janeiro”, que conclama à unidade para barrar os avanços galopantes da Educação mercantil e para fortalecer a Educação Pública, Gratuita, Laica, de qualidade e socialmente referendada.

Reunião internacional

Na segunda-feira, 11/08, a CSP-Conlutas promoveu uma “Reunião Internacional em Defesa da Educação Pública e de Qualidade” com as entidades vindas do Exterior para participar do ENE como observadoras.

O ANDES-SN foi uma das entidades brasileiras presentes na reunião que contou com a participação de entidade do México, Equador, Colômbia, França e Palestina, além do Brasil. A reunião permitiu a troca de experiência sobre a situação da educação pública, em todos os níveis, nos diferentes países.

ENE superou dois mil participantes

O evento reuniu mais de dois mil participantes, entre docentes, discentes e trabalhadores da Educação, e contou com uma numerosa representação gaúcha.

A delegação dos docentes da UFRGS era composta pelas profas. Elisabete Búrigo (Matemática), Laura Fonseca (Educação), Sueli Goulart (Administração), Daniele Cunha (Colégio de Aplicação) e pelos profs. Carlos Schmidt (Economia, aposentado) e Rafael Cortes (Colégio de Aplicação)

ENE “propiciou o estabelecimento de um diálogo muito rico entre diferentes instituições de ensino”

No entender da profª Daniele Cunha (Colégio de Aplicação), um dos aspectos mais importantes do ENE seja talvez “a retomada de discussões sobre a educação com um grupo bastante numeroso, algo que não acontecia há mais de 10 anos, segundo participantes do encontro”.

Além disso, acrescentou a docente, “desta vez, não eram apenas os professores que estavam reunidos, mas os estudantes e também outros profissionais envolvidos com a educação, o que qualificou ainda mais as discussões, pela variedade de pontos de vista e de experiências”.

A profª Daniele ainda destacou que o ENE “propiciou o estabelecimento de um diálogo muito rico entre diferentes instituições de ensino, promovendo debates que muitas vezes não chegam aos professores caso eles permaneçam somente em seu local de trabalho”.

Leia mais sobre o ENE

Leia aqui o relatório do prof. Rafael da Silva Cortes (Colégio de Aplicação);

Leia aquiMais de 2 mil pessoas marcham em defesa da educação pública”;

Leia aqui a síntese da mesa que debateu “Conjuntura, lutas sociais e educação”, na abertura do ENE, no sábado pela manhã;

Leia aqui a síntese sobre a plenária final que encerrou o ENE;

Leia aqui a síntese sobre a reunião internacional.

Fontes: ANDES-SN e delegação da UFRGS no ENE, com edição da Seção Sindical/UFRGS

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Deixe um comentário

1 comentário

  1. InformANDES na UFRGS, nº 71/2014, 20/08/2014. | Seção Sindical ANDES/UFRGS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: