• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • março 2014
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, ano 2014, nº 15, 16/03/2014.

1-ANDES-SN terá audiência com o MEC na terça-feira, 18/03: Ministério agendou a reunião após o Sindicato Nacional protocolar a pauta de reivindicações dos docentes das IFEs.

2-Dia Nacional de Mobilização: quarta-feira, 19 de março – em Brasília, em Porto Alegre e na UFRGS.

3-Audiência sobre Problemas de Infraestrutura, Saúde e Segurança no Campus do Vale.

4-Prefeitura de Santa Maria procura retirar, da praça, tenda de vigília dos familiares de vítimas da Kiss; pressão da opinião pública fez Administração Municipal recuar, temporariamente.

Filie-se, porque o ANDES-SN luta contra o divisionismo!

1-ANDES-SN terá audiência com o MEC na terça-feira, 18/03: Ministério agendou a reunião após o Sindicato Nacional protocolar a pauta de reivindicações dos docentes das IFEs

Na última quarta, 12, o Ministério da Educação confirmou ao ANDES-SN a audiência que havia sido solicitada pelo sindicato. O encontro será na próxima terça, 18 de março, às 16h. A solicitação da audiência foi feita quando o sindicato protocolou a pauta de reivindicações dos docentes das Instituições Federais (leia aqui) ao governo, no último dia 26 de fevereiro.

No encontro, que será o primeiro após a mudança da equipe ministerial do MEC, a diretoria do Sindicato Nacional apresentará a pauta aprovada no 33º Congresso do ANDES-SN, realizado em São Luís (MA), no mês de fevereiro.

A pauta reivindicativa destaca a melhoria das condições de trabalho, a reestruturação da carreira docente, a valorização salarial com paridade de ativos e aposentados e o respeito à autonomia universitária. Quanto à reestruturação da carreira docente, cabe lembrar que, no ano passado, o governo federal seguiu aprofundando as distorções na carreira (por exemplo, desvalorização da Titulação e da DE).

“Esperamos que o MEC apresente disposição para negociar, com respostas objetivas às nossas reivindicações. Em nenhuma reunião no ano de 2013, o governo demonstrou espaço para negociação efetiva da pauta”, comenta a profª Marinalva Oliveira, presidente do ANDES-SN.

O 33º Congresso do Sindicato Nacional também aprovou um calendário de mobilização, tendo a quarta-feira, dia 19/03, como primeira atividade nacional. Ver abaixo de que se trata?

2-Dia Nacional de Mobilização: quarta-feira, 19 de março – em Brasília, em Porto Alegre e na UFRGS

Na próxima quarta-feira (19/03), os professores federais de todo o país se unem às demais categorias do funcionalismo público federal para marcar o Dia Nacional de Mobilização, definido pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais. Unem-se, também, aos professores das redes estaduais que, atendendo orientação de sua Confederação Nacional (CNTE), realizam paralisação nacional. Veja abaixo as atividades previstas em Brasília, em Porto Alegre e na UFRGS.

Em Brasília: Ato Nacional

Em Brasília, um Ato será realizado na Esplanada dos Ministérios, em frente ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), com concentração a partir das 9 horas. O Ato Nacional objetiva marcar a data, cobrar do governo federal resposta à pauta unificada dos Servidores Públicos Federais, já protocolada em janeiro, e, também, pressionar pela pauta específica de cada categoria.

A pauta unificada de reivindicações dos Servidores Públicos Federais está organizada em oito eixos, entre os quais podem ser destacados:

– exigência de implementação de uma política salarial permanente, com a definição da data-base dos federais em 1º de maio, com reposição inflacionária, com valorização do salário-base e incorporação das gratificações;

– paridade entre ativos e aposentados.

Em Porto Alegre

Além de reivindicar a implementação do piso como vencimento básico, os professores da rede estadual lutam, também, pela destinação de 10% do PIB na Educação Pública, Já! e se posicionam contra o Plano Nacional de Educação que o governo federal está tramitando no Congresso Nacional sob forma de Projeto de Lei – duas reivindicações que são partilhadas pelo ANDES-SN.

19 de Março na UFRGS: Dia de Mobilização

A Assembleia Geral Docente realizada na última quinta-feira, 13/03, na Faculdade de Economia, decidiu convocar a categoria a se mobilizar, no dia 19/03, pela pauta de reivindicações.

No Campus situado no Bairro Agronomia, os colegas são convidados a participar da Audiência sobre Problemas de Infraestrutura, Saúde e Segurança no Campus do Vale, a realizar-se às 14h00, no Pantheon do IFCH (ver abaixo).

Fonte: ANDES-SN, 12/03/2014, com edição da Seção Sindical/UFRGS, CPERS e Seção/UFRGS.

3-Audiência sobre Problemas de Infraestrutura, Saúde e Segurança no Campus do Vale

Problemas não faltam no Campus do Vale. Exemplos recentes são a inundação da Biblioteca Setorial de Ciências Sociais e Humanidades, ocorrida em janeiro deste ano, e a morte do estudante Zilmar da Costa Pereira, em novembro de 2012. Outros exemplos, mais antigos e já crônicos, são os alagamentos em vários prédios em dias de chuva (Letras, Icta…), os periódicos cortes de luz, as áreas mal ou não iluminadas, a sensação de insegurança à noite, a falta de espaço físico em geral e de prédios devidamente adequados para acomodação de laboratórios e acervos, ao que se soma o atraso no início da construção da Biblioteca Geral do Campus do Vale.

Há outros problemas que, também, afetam tanto o Campus do Vale como toda a UFRGS: inexistência de Plano de Prevenção Contra Incêndios (PPCI), inexistência de atendimento de saúde de emergência…

Para propiciar um espaço de debate qualificado e, antes de mais nada, de informação sobre essas questões, acontecerá umaAudiência sobre problemas de infraestrutura no Campus do Vale, a ser realizada no próximo dia 19 de março, quarta-feira, às 14h, no Pantheon do IFCH.

Audiência é uma iniciativa da Seção do ANDES-SN, da ASSUFRGS, da APG e de cinco Diretórios Acadêmicos.

Para a atividade, foram convidados vários integrantes da Administração Central da Universidade, os diretores de Unidades, e os Diretórios Acadêmicos. A Comunidade Universitária está também convidada e esperada: docentes, servidores técnico-administrativos, estudantes.

Colega: compareça!

4-Prefeitura de Santa Maria procura retirar, da praça, tenda de vigília dos familiares de vítimas da Kiss; pressão da opinião pública fez Administração Municipal recuar, temporariamente

Na última quinta-feira, as duas entidades santa-mariense de familiares de vítimas da Kiss receberam notificação da Prefeitura de Santa Maria para que retirassem a tenda de vigília montada na Praça Saldanha Marinho. O prazo generosamente dado pela Administração Municipal era de… até 72 horas, ou seja, até este domingo, 16/03!

A notícia sobre a ação do Executivo Municipal gerou uma grande repercussão na noite da quinta-feira nas redes sociais, com manifestações de protesto e revolta contra a atitude.

As duas entidades (Movimento Santa Maria do Luto à Luta e Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria – AVTSM) imediatamente protocolaram uma solicitação à prefeitura municipal para que a tenda permaneça instalada no local até que se encerrem os processos na justiça, relativos ao incêndio do dia 27 de janeiro de 2013. Também mobilizaram vereadores e a opinião pública.

Por volta do meio dia da sexta-feira, veio a nota pública em nome do prefeito Cezar Schirmer, suspendendo temporariamente a medida – temporariamente, isto é, apenas até segunda-feira, 17!

Essa não é a primeira investida do poder municipal de Santa Maria contra os familiares que insistem em pedir justiça pela tragédia. Por três vezes já foram retirados, pelos fiscais da prefeitura, faixas e demais materiais dos movimentos. As últimas faixas e banners retirados continham a charge de Carlos Latuff com críticas ao Ministério Público, à prefeitura municipal e a outras entidades envolvidas no incêndio.

Leia mais aqui.

Leia aqui as matérias do Correio do Povo e da ZH.

Fonte: Sedufsm-Seção Sindical, 14/03/2014.

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: