• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • janeiro 2014
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

InformANDES na UFRGS, nº 94, 09/12/2013.

PAUTA:

1-Reitoria informou à Seção Sindical como pretende encaminhar a questão do Funpresp.

2-Seção Sindical se engaja em campanha de sindicalização.

3-Falecimento do prof. Telmo Pires Motta (Aposentado, Matemática e Propur/UFRGS).

1-Reitoria informou à Seção Sindical como pretende encaminhar a questão do Funpresp

Na sexta-feira 29 de novembro, durante a Audiência com a Reitoria, a diretoria da Seção Sindical do ANDES-SN entregou ao reitor, prof. Carlos Alexandre Netto, e ao vice-reitor, prof. Rui Vicente Oppermann, exemplares do material elaborado pelo ANDES-SN para esclarecer o conjunto do professorado federal durante a Jornada “Diga não ao Funpresp”.

Como fica a aposentadoria com o Funpresp?

Cabe lembrar (ver boletim nº 88, de 25/11) que o Funpresp é um Fundo de Pensão denominado de “Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo”. Em decorrência das sucessivas reformas da previdência, o docente federal que recém ingressou no Serviço Público, em 2013, tem garantido a aposentadoria até o limite do teto do INSS, hoje em R$ 4.159,00 mensal. Se o salário for superior a este valor, o governo incentiva-o a aderir (“optar”) ao Funpresp. Mas a questão é complexa e polêmica, pois, com o FUNPRESP, você sabe quanto paga, mas não quanto vai receber; com o FUNPRESP, sua aposentadoria ficará suscetível aos riscos e variações do mercado, da bolsa.

Encaminhamento da Reitoria

Ambos o Reitor e o Vice-Reitor declararam que estão cientes da polêmica em torno do Funpresp e que a Administração da Universidade tem por objetivo que os servidores estejam esclarecidos a respeito do que é o Funpresp e de suas características. Neste sentido, para permitir uma informação ampla, objetiva e contraditória, um espaço será dedicado à questão do Funpresp no Jornal da UFRGS (provavelmente em março), o governo e as entidades sendo convidadas a apresentar suas análises e proposições sobre  a questão.

A Seção Sindical cumprimentou o Reitor e o Vice-Reitor pelo encaminhamento encontrado, informou que entregará à Assessoria de Imprensa da Reitoria exemplares do material elaborado para a Jornada “Diga não ao Funpresp” e já adiantou que a Reitoria receberá exemplares da Cartilha do ANDES-SN sobre o tema assim que a 2ª edição (revisada) sair impressa.

Saiba mais sobre o Funpresp, lendo O que é o Funpresp? e Diga não ao Funpresp

2-Seção Sindical se engaja em campanha de sindicalização

A Seção Sindical/UFRGS está se engajando na campanha de ampliação das filiações, elaborada pelo Sindicato Nacional com o mote “formiga”. A campanha convida cada um a construir o Sindicato da categoria.

De acordo com o 1º vice-presidente do ANDES-SN, prof. Luiz Henrique Schuch, “as experiências de luta mais recentes reascenderam entre os professores a percepção de sua identidade enquanto categoria”.

O prof. Carlos Alberto Gonçalves, presidente da Seção/UFRGS, explica que o chamado à sindicalização é um apelo a fortalecer a entidade nacional que, historicamente, vem defendendo a Universidade Pública e Gratuita, de qualidade, e cujos eixos de mobilização são a reestruturação da Carreira Docente e melhores condições de trabalho (contra a precarização e a terceirização).

3-Falecimento do prof. Telmo Pires Motta (Aposentado, Matemática e Propur/UFRGS)

É com muito pesar que noticiamos o falecimento, ocorrido dia 08, do nosso colega Telmo Pires Motta, professor aposentado do Instituto de Matemática e do Programa de Pós-Graduação em Urbanismo da UFRGS. Fundador da ADUFRGS em 1978, foi membro de sua diretoria na gestão 1983-1985 e participou ativamente da luta para que a entidade permanecesse sendo Seção Sindical do ANDES – Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior. O sepultamento aconteceu nesta segunda-feira, 09/12, às 14 horas, no Cemitério São Miguel e Almas, acompanhado por um numeroso cortejo, que saudou o Telmo com uma calorosa salva de palmas. O Movimento Docente, seus colegas e amigos sentirão falta de seu bom humor, sua cultura e combatividade.

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: