• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • outubro 2013
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Nota da Diretoria da Seção Sindical ANDES/UFRGS sobre as arbitrariedades e violência policial contra movimentos sociais, no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul

Nas últimas semanas, multiplicaram-se as manifestações e greves de professores em vários estados do país: o momento atual aponta para a necessidade de soluções urgentes aos problemas vividos pela Educação Pública nacional. A melhora das condições de trabalho, da carreira e dos vencimentos exige recursos. Por isso, as entidades comprometidas com a defesa do Ensino Público de qualidade denunciam os bilhões desperdiçados em obras para inglês ver e reivindicam 10% do PIB para a Educação Pública, Já (não em 2023)! Porém, os governantes se mantêm surdos, fogem de efetivas negociações e reprimem.

No Rio de Janeiro, a violência policial foi tal que obrigou os reitores das cinco universidades federais do estado a expressar, em nota pública, sua indignação e repúdio aos atos violentos praticados contra os professores. Ainda no RJ, vídeos filmados durante os protestos comprovaram a ocorrência de flagrante forjado, bem como registraram policial do Serviço Reservado (secreto) da PM postado no teto da Câmara Municipal e atirando objetos nos manifestantes, procurando, assim, provocá-los e incitá-los a retrucar em ações que a imprensa poderia taxar de baderna, depredação. Como se atrever a afirmar que aquilo não ocorreria no Rio Grande do Sul? Tudo indica que, pelo contrário, ocorre!

Em Porto Alegre, no dia 26/09, por ocasião da manifestação do CPERS que marcou os mil dias de não cumprimento da Lei do Piso pelo governador gaúcho, a tropa de choque se manteve imperturbável durante o Ato. Mas, assim que este terminou, começou a sistematicamente caçar manifestantes que voltavam para casa, particularmente os mais jovens, os portadores de bandeiras do CPERS, para interpelar e revistá-los. Novamente, um vídeo permitiu comprovar a ocorrência de três flagrantes descaradamente forjados, imediatamente seguidos de prisão e indiciamento, sem qualquer prova, por pretensas depredações.

Poucos dias depois, a polícia gaúcha invadiu as residências de dois membros da Coordenação do DCE/UFRGS e as sedes de organizações políticas e populares, com apreensão de livros, jornais, panfletos, cadernos, etc. O delegado que patrocinou essas ações declarou, sem enrubescer, à imprensa que procura enquadrar e indiciar por “formação de quadrilha” todos aqueles que ele julgar suspeito de algum tipo de pichação!

No Rio de Janeiro, a PM se viu forçada a, pelo menos, divulgar notas declarando que os policiais que forjaram flagrante e atiraram objetos nos manifestantes seriam investigados. Por sua vez, em Porto Alegre, nada similar!

O ANDES-Seção Sindical/UFRGS expressa, de público, sua preocupação, indignação e repúdio por esses abusos e arbitrariedades, que constituem formas de intimidação e criminalização de legítimos movimentos, entidades e organizações sociais, como o CPERS, o Bloco de Luta pelo Transporte Público e suas diversas correntes de pensamento. Também, se solidariza com os professores do Rio de Janeiro, vítimas de ações truculentas.

Em 04 de outubro de 2013,

Diretoria da Seção Sindical do ANDES-SN na UFRGS

 

Seção Sindical do ANDES-SN: sindicato de verdade!

– Ensino Público e Gratuito: direito de todos, dever do Estado!

– 10% do PIB para Educação Pública, já!

 

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: