• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • abril 2013
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    2930  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Marcha a Brasília: 20 mil protestaram nas ruas da capital federal

Ato na Esplanada denuncia os ataques do governo aos direitos trabalhistas e a situação de precariedade vivida em todo país

Atendendo a chamada de 30 entidades nacionais e 20 organizações estaduais, mais de 20 mil pessoas, de diversas categorias, marcharam na Esplanada dos Ministérios na manhã da quarta-feira 24/04, unidas em uma única voz: não ao ataque aos direitos dos trabalhadores. A caminhada foi muito emocionante pela força demonstrada, externando vigor e união entre os diversos segmentos, sejam eles dos movimentos sociais ou sindicais.

A marcha se estendeu em um percurso de cinco quilômetros, com os participantes chamando a atenção da população, de governantes e de parlamentares. Denunciaram as iniciativas do governo que atacam os direitos dos trabalhadores brasileiros, como o Acordo Coletivo Especial (ACE), a Reforma da Previdência, a criminalização dos movimentos sociais, a precarização e terceirização do emprego e do serviço público, as formas de privatização da saúde e da educação.

A presidente do ANDES-SN, Marinalva Oliveira, destacou a unidade alcançada para realizar a Marcha: “A unidade é importante para defender a educação e a saúde contra os ataques, como é o caso da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que privatiza a saúde e retira direitos dos trabalhadores e da população usuária”. A Marcha também é um chamamento para a continuidade da jornada de lutas nos estados, com a sequência de atos, debates e novas ações na defesa dos direitos.

Professores das redes públicas estaduais protestaram também em Brasília, e nos estados – Atendendo convocação do CPERS, greve mobiliza educadores e estudantes em todo o RS

Convocada pela CNTE, a greve nacional de três dias mostrou a capacidade de mobilização dos educadores do Rio Grande do Sul. O ato público estadual, no dia 23, reuniu cerca de 5mil professores, funcionários de escola e estudantes em Porto Alegre. No interior do estado, nos três dias da paralisação, os núcleos organizaram plenárias e passeatas para denunciar o desmonte da educação pública e para cobrar a implementação do piso salarial. No dia 24, aproximadamente 500 educadores do CPERS participaram da Marcha em Brasília. Leia mais em http://www.cpers.org.br/index.php?&menu=1&cd_noticia=3488 e http://www.cpers.org.br/index.php?&menu=1&cd_noticia=3489 Leia a “Carta de esclarecimento ao povo gaúcho”, divulgada pelo CPERS, emhttp://www.cpers.org.br/includes/thumbs.php?src_rw=/imagens/publicacoes/carta_comunidade_escolar_abril_2013.pdf ou em http://www.assufrgs.org.br/noticias/cpers-paralisa-pelo-piso-nacional/

 

Após a Marcha, as entidades são recebidas no Palácio do Planalto

Logo depois da Marcha, representantes das entidades organizadoras do ato (que compõem o Espaço de Unidade e de Ação) foram recebidos pelo Secretário Executivo da Secretaria Geral da Presidência da República, Diogo de Sant’ana,  para tratar da pauta de reivindicações da manifestação, que fora protocolada no mês anterior junto ao Executivo.

As entidades cobraram do Secretário Executivo, Diogo de Sant’anna, uma agenda com o ministro Gilberto Carvalho, ausente por viagem ao exterior, para que houvesse um aprofundamento no debate e abertura de negociações. Sant’ana se comprometeu em agendar o encontro para a próxima semana, acenando a disponibilidade e interesse do órgão em fazer o debate com as entidades. O 1º vice-presidente do ANDES-SN, prof. Luiz Henrique Schuch, falou em nome das entidades do setor da Educação. Leia mais emhttp://www.andes.org.br/andes/print-ultimas-noticias.andes?id=5989

 

Continuidade da mobilização: Jornada de Luta de 20 a 24 de maio, com Dia Nacional de Paralisação em 22 de maio

Reunido nos dias 6 e 7 de abril, em Brasília, o Setor das Instituições de Federais de Ensino Superior (IFES) do ANDES-SN definiu a realização de uma jornada de lutas específica das Ifes, marcada para a semana de 20 a 24 de maio, com dia nacional de paralisação em 22 de maio.

Os eixos da Jornada e do Dia de paralisação são: por melhores condições de trabalho e reestruturação da carreira.

Foi indicado o período de 15 de abril a 15 de maio para a realização de rodadas de assembleias da categoria.

Fontes: ANDES-SN, 24/04 e 08/04/2013

 

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: