• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • agosto 2012
    S T Q Q S S D
    « jul   set »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Simulacro de acordo é denunciado pelo ANDES-SN em coletiva à imprensa

Em entrevista coletiva dada à imprensa na tarde desta quinta-feira (2), a presidente do ANDES-SN, Marinalva Oliveira, e o coordenador-geral do Sinasefe, Gutenberg de Almeida, responsabilizaram o governo pela continuidade da greve, já que a proposta assinada com o Proifes não atende às reivindicações da categoria. “Ficamos indignados quando o secretário de Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça, afirmou que assinaria um acordo apenas com uma entidade, justamente a que tem uma parceria histórica com o governo”, afirmou Marinalva.

Para o ANDES-SN, essa postura significa que em nenhum momento o governo tinha a intenção de negociar efetivamente com a categoria. “Na verdade, não houve diálogo com a nossa proposta, apresentada há mais de dois anos, já que o que foi proposto mantém a desestruturação da carreira. O que ocorreu foi um simulacro de acordo”, explicou a presidente do ANDES-SN na coletiva.

O governo constituiu a mesa de negociação com o objetivo de que todas as entidades legitimassem a proposta do governo, mas em nenhum momento houve a intenção de abrir mão das suas posições. Como não conseguiu a adesão do ANDES-SN e do Sinasefe, ele criou um factóide, que foi a assinatura do acordo apenas com uma entidade.

Diante dessa situação, o ANDES-SN vai orientar a categoria pela rejeição da proposta acordada entre o governo e a outra entidade, pelo fortalecimento da greve e pela insistência no diálogo. “Tanto que, mais uma vez, solicitaremos audiências com os ministros do Planejamento e da Educação”, adiantou Marinalva na coletiva.

Questionada se a greve não levaria ao cancelamento do semestre nas Ife, Marinalva ressaltou que o governo deve ser o único responsabilizado por eventuais problemas no semestre letivo, já que há mais de dois anos a proposta do ANDES-SN foi apresentada e apesar de a greve ter sido iniciada no dia 17 de maio, a primeira reunião para tratar da pauta só ocorreu em 13 de julho.

Comunicado
O CNG fez um comunicado com o relato da reunião dessa quarta-feira, que pode ser lido aqui. No texto, está explicitado como se comportaram as entidades na reunião e qual foi a fala dos representantes do governo.

 

Fonte: ANDES-SN
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: