• Sindicalize-se!

  • Seção Sindical ANDES/UFRGS no Facebook

  • Cartilha sobre Assédio Moral

  • Assessoria Jurídica

  • Site ANDES-SN

  • Eventos por vir

    Nenhum evento

  • julho 2012
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • É para rir?

  • Categorias

  • + notícias

  • Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

A Greve na mídia: Correio do Povo – 06.07.2012

 Alguns manifestantes realizaram ato na Reitoria ontem<br /><b>Crédito: </b>  paulo nunes
Alguns manifestantes realizaram ato na Reitoria ontem

Crédito: Paulo Nunes

A luta por reestruturação da carreira docente no Ensino Superior, recuperação de perdas salariais e melhoria nas condições estruturais das universidades públicas federais – intensificada há cerca de dois meses – emperra na falta de proposta do governo, mas também esbarra no embate dentro da própria categoria. O processo de mobilização e negociação ocorre em duas frentes, liderado por organizações divergentes nos procedimentos (Proifes-Federação e Andes-Sindicato), embora convergentes no objeto da reivindicação.

Na Adufrgs-Sindical, a presidente Maria Luiza Ambros von Holleben explica que são buscados prazos e condução da negociação com o governo federal de forma amigável. A entidade realizou duas consultas eletrônicas. No primeiro plebiscito, entre 19 e 21/6, os associados decidiram não entrar em greve imediatamente. E o segundo começou ontem e termina hoje; perguntando por adoção ou não de greve, diante da interrupção do processo de negociação, dia 19/6, pelo Ministério do Planejamento, ente federal encarregado da tratativa. A dirigente reconhece que a existência de duas frentes sindicais pode enfraquecer o movimento, mas defende a ação da Adufrgs (ligada à Proifes). “A indicação gerada pelo resultado do novo plebiscito será levada para a assembleia do dia (10/7)”, afirma.

Já o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) tem posição mais combativa. A entidade declarou greve e começou a paralisação em 29/6. Ontem, apresentou a pauta de reivindicações, em audiência com a Reitoria da Ufrgs; e realizou assembleia, na Capital, para avaliar a greve e definir novas atividades. Para a vice-presidente regional, Laura Fonseca, o enfrentamento e a greve são as formas adequadas de ação. Porém, ela considera que a pluralidade sindical não é problema e pode ser positiva na construção das conquistas trabalhistas dos docentes.

Fonte: http://www.correiodopovo.com.br/Impresso/?Ano=117&Numero=280&Caderno=0&Noticia=440723

Acesso em: 07.07.2012

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: